Questionado sobre o fechamento temporário do Engenhão, utilizado nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro-2007 e nos planos para 2016, Nuzman tratou de se eximir

De acordo com Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), as obras atualmente em curso no Estádio do Maracanã para a Copa do Mundo-2014 serão suficientes para deixar a arena pronta para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro-2016.

Além de dirigir o COB, Nuzman preside o Comitê Organizador das Olimpíadas. De maneira categórica, ele garantiu que não será necessário promover uma nova reforma no Maracanã após a Copa do Mundo para adequar o estádio às exigências do COI (Comitê Olímpico Internacional).

LEIA: Sem alvará para construção, Arena Palestra ainda sofre ameaça de embargo

"O estádio do Maracanã a ser entregue para a Copa do Mundo será o mesmo das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, sem alteração alguma. Estamos contentes em relação às obras do Maracanã e pela maneira com que vamos poder trabalhar para as cerimônias", afirmou.

Desta forma, Nuzman nega que as reformas atualmente em curso - já foram consumidos mais de R$ 900 milhões - não serão suficientes para atender as exigências do COI. Aspectos como a nova cobertura e as dimensões dos túneis estariam fora do padrão exigido pela entidade, tese desmentida pelo presidente do COB.

Questionado sobre o fechamento temporário do Engenhão, utilizado nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro-2007 e nos planos para 2016, Nuzman tratou de se eximir. Apesar do pouco tempo de uso, o estádio passa por obras para sanar problemas em sua cobertura.

"Não temos nada a ver com essa questão. A questão do Engenhão está sendo trabalhada pela prefeitura com as empresas construtoras. Os reparos serão feitos e em breve o estádio deve retomar as atividades sem problema algum para os Jogos Olímpicos", minimizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.