No sacrifício, Messi é decisivo para o Barça. Relembre casos parecidos

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Atuação do argentino contra o PSG, depois de começar no banco, entra para lista de atletas que superaram lesões

Lionel Messi mais uma vez foi decisivo para uma classificação do Barcelona na Liga dos Campeões da Europa, o que não é novidade. A diferença é que, contra o Paris Saint-Germain, o argentino começou no banco por causa de uma lesão muscular não totalmente eliminada e, mesmo sem estar 100%, entrou e ajudou a equipe a buscar o empate por 1 a 1, placar que garantiu a vaga nas semifinais.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Como o atacante do time espanhol, muitos atletas já desafiaram graves lesões para poder jogar. Só nos últimos dias, Metta World Peace jogou pelo Lakers, na NBA, menos de duas semanas após operar o joelho, o jogador de rugby Ernst Joubert quebrou o nariz e continuou em campo e Novak Djokovic venceu Sam Querrey na Copa Davis lutando contra uma torção no tornozelo direito.

Inspirado nesses casos, o iG Esporte reuniu outras histórias de superação. Confira:

Contra o PSG, Messi começou no banco por não estar 100%, mas entrou e foi fundamental para a classificação do Barcelona. Foto: Getty ImagesMetta World Peace, do Lakers, fez uma cirurgia no joelho há menos de duas semanas, mas ajudou o time a vencer o New Orleans Hornets na última terça. Foto: Arquivo iGErnst Joubert, sul-africano que joga pelo time inglês Saracens, quebrou o nariz, mas sorriu após vitória contra o Ulster pela Heineken Cup. Foto: Reprodução/TwitterNovak Djokovic sofreu com uma torção no tornozelo direito, mas se manteve firme e venceu o americano Sam Querrey na Copa Davis. Foto: Getty ImagesAos 43 anos, Fofão superou dores na panturrilha direita para levar o Unilever a mais um título da Superliga, no último domingo. Foto: Arquivo iGRogério Ceni também disse ter jogado no sacrifício contra o Strongest depois de se machucar no clássico contra o Corinthians. Foto: Arquivo iGO levantador Marcelinho, hoje no Minas, aguentou um derrame no joelho direito e enfrentou o Rio de Janeiro na Superliga. Foto: Arquivo iGNa NFL, o quarterback Robert Griffin III, do Washington Redskins, jogou com uma lesão no joelho direito, mas viu seu time perder para o Seattle Seahawks. Foto: Getty ImagesFundamental no título mundial do Corinthians em 2012, Paolo Guerrero jogou com infiltrações por conta de um estiramento no joelho direito. Foto: Getty ImagesNa última Copa do Mundo de futsal, em 2012, Falcão jogou mesmo estando com uma paralisia facial. Foto: Arquivo iGTambém em 2012, Marcos Assunção jogou no sacrifício algumas vezes, mas não conseguiu evitar o rebaixamento do Palmeiras. Foto: Arquivo iGFora das Olimpíadas de 2012, Jade Barbosa postou foto de suas mãos para mostrar a dureza da vida de ginasta. Foto: Arquivo iGNa Libertadores 2012, o zagueiro Dedé foi elogiado pelos companheiros de Vasco depois de enfrentar o Alianza Lima com fortes dores na panturrilha esquerda. Foto: Arquivo iGDwayne Wade jogou boa parte da temporada 2012 da NBA com problemas no joelho e mesmo assim ajudou o Miami Heat a levar o título. Foto: Getty ImagesO goleiro Julio Cesar, do Corinthians, continuou em campo depois de quebrar o dedo contra o Botafogo no Brasileirão 2011. Foto: Arquivo iGEm 2010, Kobe Bryant quebrou o dedo indicador, se recusou a operá-lo e mudou o jeito de arremessar para garantir o título do Lakers na NBA e ser o MVP . Foto: Getty ImagesNa Copa de 1998, na França, o zagueiro paraguaio Gamarra teve de jogar com o ombro imobilizado. Foto: Getty ImagesEm 1997, Michael Jordan jogou gripado e, com uma atuação brilhante, ajudou o Chicago Bulls a vencer o jogo 5 da final da NBA. Foto: Getty ImagesNa Copa de 94, o italiano Baresi se machucou na estreia, passou por uma artroscopia no joelho e se recuperou a tempo de jogar a final contra o Brasil. Foto: Getty ImagesNo jogo 6 da final da NBA em 1988, Isiah Thomas, do Detroit Pistons, teve uma torção no tornozelo mas fez 25 pontos apenas no 3º quarto contra o Lakers. Foto: Getty Images
Leia tudo sobre: futebolbasquetenbalionel messikobe bryantrogério cenifofão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas