Nuzman se vê fortalecido com reeleição e em boa relação com Rebelo

Ministro do Esporte declarou que é contra o continuísmo dos dirigentes esportivos brasileiros. Presidente do COB está no seu quinto mandato

Gazeta |

Gazeta Press
Carlos Nuzman, presidente do COB

Presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) desde 1995, Carlos Arhtur Nuzman foi reeleito na última semana para seu quinto mandato e seguirá à frente da entidade até 2016, ano em que serão realizados os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Para o carioca, o resultado do pleito o deixa fortalecido no cargo, apesar das críticas feitas pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, ao continuísmo de dirigentes esportivos no país.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Candidato único na eleição do COB, Nuzman recebeu 30 de 33 votos possíveis dos presidentes de confederações e membros natos da entidade. A CBVM (Confederação Brasileira de Vela e Motor) e a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) não enviaram representantes ao pleito. O único voto contrário foi o de Eric Maleson, presidente da CBDG (Confederação Brasileira de Desportos no Gelo).

Leia também:  Nuzman nega atrito com organizadores de Londres 2012 após roubo de arquivos

"Quem é eleito sempre sai fortalecido. Não é questão de mais ou menos votos. Toda eleição é uma experiência nova, ninguém pode achar que elas são iguais. Fiquei muito contente com o resultado e de a gente poder ter essa participação. Temos reuniões frequentes com as confederações, há boas ideias, ideias implementadas e outras que virão", afirmou em tom de discurso o dirigente carioca, nesta terça-feira em São Paulo.

Nuzman compareceu à capital paulista para participar de um evento promovido pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estados de São Paulo) para tratar com empresários sobre as oportunidades de negócio geradas pela realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. Além do COB, ele é presidente do Comitê Organizador das Olimpíadas cariocas.

Acesse o blog Espírito Olímpico

O dirigente garantiu ainda que mantém bom relacionamento com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, que já se declarou contrário ao continuísmo dos dirigentes esportivos brasileiros. Classificando a relação entre eles como "ótima", Nuzman afirmou ter trabalhado com eficiência também quando Orlando Silva era chefe da pasta.

"O mérito do trabalho é medido pelo que cada um faz, não pelo tempo. Tudo isso já foi dito, ninguém ganha as Olimpíadas sem ter conhecimento e vivência. O que posso dizer é que minha relação com o Aldo é ótima, não poderia ser melhor. Estamos trabalhando juntos e vamos continuar, seja na Olimpíadas ou na preparação dos atletas", avaliou o mandatário do COB.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: carlos arhtur nuzmanCOBRio 2016

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG