Sem citar acusações de deputado, Comitê organizador divulgou um comunicado desassociando sua imagem da de Patrick Hickey, um dos alvos de Romário

O ex-atacante Romário lançou suspeitas sobre Patrick Hickey e a organização dos Jogos do Rio
Futura Press
O ex-atacante Romário lançou suspeitas sobre Patrick Hickey e a organização dos Jogos do Rio

Depois que o deputado e ex-jogador Romário lançou suspeitas sobre a concorrência para vendas de ingressos dos Jogos do Rio e pediu a investigação da participação do membro do COI Patrick Hickey no processo, o Comitê Rio 2016 divulgou um comunicado tentando desassociar sua imagem da do irlandês.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

No texto divulgado, o Comitê Rio 2016 afirma que Hickey é "membro da CoCom e do Comitê Executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI)", mas "não tem qualquer relação funcional, contratual nem administrativa com o Rio 2016™".

Para Romário, a amizade do dirigente do COI com Carlos Nuzman, presidente do COB, e seu interesse na organização do Jogos do Rio, têm que ser investigadas, já que o irlandês seria suspeito de influenciar processos de concorrência para a venda de ingressos em Jogos Olímpicos. Além disso, o deputado também expressou sua preocupação com a elitização dos Jogos no país. "Será que aqui no Brasil os ingressos para os Jogos serão objeto de luxo, e a classe média, os pobres, só poderão assistir às competições pela TV?"

Em resposta, o Comitê Rio 2016 que a venda de ingressos no Brasil, ainda na fase inicial, é de sua responsabilidade e  que será feito "um processo público de seleção da empresa que irá fornecer o sistema de venda dos ingressos"

Leia o comunicado na íntegra:

Rio de Janeiro, Brasil: 03 de outubro de 2012: A Comissão de Coordenação do COI para o Rio 2016™ (CoCom) tem como missão acompanhar a evolução da organização dos Jogos e realiza, desde 2010, reuniões anuais de trabalho no Rio de Janeiro, com a presença de todos os seus 17 integrantes. A partir de 2013, essas reuniões passarão a acontecer duas vezes por ano. Patrick Hickey é membro da CoCom e do Comitê Executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI). Hickey não tem qualquer relação funcional, contratual nem administrativa com o Rio 2016™.

O Rio 2016™ está na fase inicial da elaboração do plano operacional de venda de ingressos para os Jogos Rio 2016™, o qual definirá, por exemplo, categorias e preços, quantidade e disponibilidade, entre outros itens.

A venda de ingressos no Brasil é de responsabilidade do Rio 2016™, que realizará, no final de 2013, um processo público de seleção da empresa que irá fornecer o sistema de venda dos ingressos.

Para as vendas internacionais, como parte do desenvolvimento do projeto de bilheteria do Rio 2016™, e de acordo com as regras atuais do COI, o Rio 2016™ decidirá a melhor forma de trabalhar com cada Comitê Olímpico Nacional e seu Revendedor de Ingressos Autorizado para uma venda eficiente de ingressos do Rio 2016™ no exterior.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.