Após polêmica, autoridades olímpicas do país querem questionar a derrota de Oscar Pistorius para o brasileiro Alan Fonteles

Alan Fonteles e Oscar Pistorius se cumprimentam após os 200 m rasos
Reuters
Alan Fonteles e Oscar Pistorius se cumprimentam após os 200 m rasos

Mesmo com o próprio Oscar Pistorius reconhecendo sua derrota, o Comitê da África do Sul avisou que registrará uma queixa formal para o Comitê Paralímpico Internacional (IPC, sigla em inglês) investigar as próteses do brasileiro Alan Fonteles e outros competidores.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Eles pediram o IPC urgentemente investigar alegações de que um número de T43 atletas estavam utilizando diferentes tamanhos prótese para semi-finais e finais e eventos diferentes", falou Craig Spence diretor de comunicações do IPC.

Leia mais: Comitê não punirá Pistorius por reclamação contra brasileiro

Depois de o brasileiro desbancar o favorito Pistorius e ficar com a medalha de ouro na final dos 200m rasos no último domingo, uma polêmica se instaurou. O sul-africano acusou Alan de utilizar próteses maiores que as permitidas e foi prontamente rebatido com números pelo agora campeão olímpico.

Veja também: Brasileiro dá show, supera Pistorius e fatura o ouro nos 200 m rasos

Mais tarde, Pistorius se desculpou e o IPC descartou puni-lo pelas declarações. Agora, a entidade avisa que se os sul-africanos não tiverem fortes evidências das irregularidades o assunto será novamente encerrado.

E ainda: Triste com a desconfiança sobre suas próteses, Alan Fonteles rebate Pistorius

"Eu, por um lado, posso entender a reação (do sul-africano). As regras foram seguidas. Deve ser inacreditavelmente triste e surpreendente que tenha perdido. Mas eu sei que tipo de pessoa Oscar é. Ele é um ótimo cara e tenho certeza que vai se recuperar", disse o presidente do IPC, o britânico Sir Philip Craven, um ex-jogador de basquete em cadeira de rodas.

Veja essa quarta-feira das Paralimpíadas em imagens:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.