Tamanho do texto

Menos de um mês antes dos Jogos de de Londres, a G4S anunciou que não conseguiria recrutar os 10 mil agentes estipulados em contrato e teve que recorrer ao Exército britânico

EFE

Governo britânico precisou convocar militares para auxílio na segurança dos Jogos Olímpicos
Getty Images
Governo britânico precisou convocar militares para auxílio na segurança dos Jogos Olímpicos

A G4S, empresa privada encarregada da segurança durante os Jogos Olímpicos de Londres, revelou nesta terça-feira que esse contrato gerou perdas de 50 milhões de libras (160 milhões de euros).

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Quando faltava menos de um mês para o início dos Jogos, a G4S anunciou que não estava preparada para proteger o evento por não ter conseguido recrutar os 10 mil agentes estipulados, obrigando o Governo britânico a mobilizar um total de 17 mil soldados, 3,5 mil mais do que o previsto inicialmente.

Leia mais: Para matar as saudades de Londres

A G4S calculara que sua negligência traria perdas entre 35 e 50 milhões de libras (entre 113 e 160 milhões de euros) de um contrato avaliado em 300 milhões de libras (960 milhões de euros) para fazer a segurança olímpica.

Nesta terça-feira, a companhia anunciou os seus resultados semestrais, indicando uma queda acentuada de seu lucro antes de impostos, saindo de 151 milhões de libras (484 milhões de reais) para 61 milhões de libras (196 milhões de euros).