iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

22/10 - 20:36

Brasil passa pelo Paraguai e decide Grand Prix de futsal contra Espanha

Comandados do técnico Pipoca fizeram 5 a 3 nos rivais sul-americanos. Europeus bateram o Irã por 6 a 4 

Gazeta Esportiva

A seleção brasileira deu mais um passo rumo ao título da sexta edição do Grand Prix de futsal, realizado em Anápolis. Nesta sexta-feira, os comandados do técnico Pipoca fizeram 5 a 3 no Paraguai e avançaram à final da competição, no próximo domingo, para enfrentar a Espanha, que bateu o Irã por 6 a 4 na outra semifinal.

A vitória brasileira foi conquistada com relativa tranquilidade, mas foi o Paraguai quem abriu o placar: logo aos dois minutos, Cholo avançou pela esquerda e bateu cruzado, com perfeição. O Brasil não demorou a reagir e empatou no lance seguinte, com o ala Vinícius.

A virada veio aos seis minutos, com Fernandinho; aos 14, Gabriel marcou o terceiro; aos 16, Fernandinho voltou a balançar as redes e fez 4 a 1. Os paraguaios esboçaram uma reação aos 17, quando Rotella diminuiu, mas Vinicius marcou mais um e o primeiro período terminou com vitória brasileira por 5 a 2.

No segundo período, o Brasil administrou o resultado e aparentemente se poupou para o jogo decisivo. Quando o jogo já estava se encaminhando para o final, Rotella marcou o segundo dele na partida e deu números finais ao jogo: 5 a 3 para a seleção brasileira. 

Mudanças à vista
Marcos Sorato, o Pipoca, acredita que o encontro com os espanhóis terá diferenças táticas com relação ao duelo desta sexta. "Vai ser um jogo diferente, o Paraguai tem jogadores muito habilidosos. A Espanha tem menos jogadores neste estilo e vai ser um jogo mais tático. Esperamos que o time esteja melhor fisicamente", disse ele, que deve contar com o retorno do astro Falcão, recuperado de lesão na panturrilha.

"A dinâmica é igual. Falcão tem uma característica de drible, de encarar o adversário no um contra um, mas a dinâmica não muda", completou.

Problemas
Além de gols e grandes jogadas, o Grand Prix vem sendo marcado pelos diversos problemas estruturais. A maioria deles é causada pelas fortes chuvas que estão caindo em Anápolis nos últimos dias.

A partida que terminou com vitória da Espanha sobre o Irã, por exemplo, ficou paralisada por alguns minutos em função das goteiras no ginásio Newton de Faria, situação comum ao longo do torneio. Nesta quinta, a seleção italiana teve dificuldades de transporte e chegou atrasada para o confronto com o Brasil. Além disso, alguns jogos foram interrompidos por falta de energia.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias