iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

14/09 - 12:29

Fãs do masculino, Sarah e Mayra miram Londres-2012

Admiradoras de Leandro Guilheiro e João Derly, judocas brasileiras dizem que "deixaram de ser promessas"

Gazeta Esportiva

Responsáveis pelo melhor resultado do judô feminino brasileiro em Mundias, a meio-pesado Mayra Aguiar e a ligeiro Sarah Menezes têm como maior referência os homens do país. Na manhã desta terça-feira, as jovens desembarcaram em Guarulhos e, com as medalhas no peito, avisaram que estão de olho nos Jogos de Londres-2012.

"Na verdade, o que admiro muito na seleção são os meninos: o Leandro Guilheiro, o Tiago Camilo, que têm um judô japonês muito forte tecnicamente. Eu gosto de observá-los lutando e procuro colocar nas minhas lutas o que eu vejo que dá resultado", explicou Sarah, terceira colocada no Japão.

As medalhas exibidas pelas jovens no aeroporto remetem a um feito inédito, já que nunca o judô feminino brasileiro havia conquistado mais de um pódio em Mundial. Antes delas, o país faturou três bronzes com Danielle Zangrando (1995) e Edinanci Silva (Paris-1997 e Osaka-2003).

Já Mayra Aguiar, primeira brasileira a disputar uma final de Mundial, tem um exemplo de sucesso no masculino em seu cotidiano na Sogipa, mesmo clube de João Derly, campeão mundial nas temporadas de 2005 e 2007. Antes do torneio em Tóquio, ela ganhou conselhos do ídolo.

"Ele disse: 'vai tranquila, você está bem preparada, acredita em você que vai chegar com medalha'. A gente está sempre treinando junto. Ele foi uma inspiração para mim, um espelho, ainda mais dentro de casa. Foi ótimo ter ele sempre do lado", afirmou a vice-campeã mundial.

Em Tóquio, o judô masculino também conquistou duas medalhas com os xarás Leandro Guilheiro, prata na categoria meio-médio, e Leandro Cunha, também vice-campeão na meio-leve. Com um desempenho comparável ao dos homens, as jovens comemoram o ganho de terreno.

"O judô feminino está crescendo bastante. A gente deixou de ser uma promessa para ser uma realidade. Já estamos conseguindo ficar como os homens mesmo. É muito bom a gente conseguir medalha", afirmou Mayra. "Fizemos muito bonito", completou Sarah.

Antes de triunfar no Mundial Adulto, Mayra Aguiar, 19 anos, conquistou uma medalha de prata e duas de bronze na edição Júnior da competição. Sarah Menezes, 20 anos, ganhou dois ouros no torneio. Bem posicionadas no ranking classificatório para os Jogos de Londres-2012, elas já pensam no torneio.

"O próximo objetivo é a medalha em Londres. Tenho que continuar entre as 14 melhores do ranking para poder participar das Olimpíadas. Se eu ganhar medalha, já vou estar feliz. E tem que continuar treinando para manter o mesmo desempenho no Rio de Janeiro", encerrou Sarah.

Judocas ainda lamentam derrotas
Satisfeitas com as medalhas conquistas no Mundial do Japão, as brasileiras Mayra Aguiar e Sarah Menezes ainda falam em tom de lamentação sobre as derrotas que as impediram de ocupar lugares mais altos no pódio.

"A final acabou e foi para o golden score. Eu tinha uma vantagem de um shidô faltando 20 segundos. Se fosse para as bandeiras, acho que seria para mim. Mas judô é assim: se você faz uma coisa errada, acabou. É muito injusto", disse Mayra, superada pela norte-americana Kayla Harrison.

Sarah também lamenta após perder por decisão dos árbitros da japonesa Tomoko Fumuki. "A luta foi bem disputada. Eu lutei muito e ela também. Acho que é justo e também não é. Se eu tivesse conseguido levantar mais rápido, provavelmente teria vencido", disse.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias