iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

12/03 - 14:40

Jayme Netto pega quatro anos, mas procurador pede banimento
O julgamento foi iniciado na noite da última quinta-feira e terminou apenas na madrugada desta sexta

Gazeta Esportiva

Um dos pivôs do escândalo de doping coletivo da Rede Atletismo, o técnico Jayme Netto Júnior foi suspenso por quatro anos ao lado do colega Inaldo Justino. No entanto, ambos ainda podem ser banidos do esporte, já que a decisão da Comissão Disciplinar Nacional do Superior Tribunal de Justiça da Confederação Brasileira de Atletismo (Cbat) não é definitiva.

O julgamento foi iniciado na noite da última quinta-feira e terminou apenas na madrugada desta sexta, em Manaus. Além dos dois treinadores, os atletas Bruno Lins Tenório de Barros, Jorge Célio da Rocha Sena, Josiane da Silva Tito, Luciana França e Lucimara Silvestre da Silva tiveram a pena reduzida de dois para um ano.

Diferente do grupo, os atletas Rodrigo Bargas e Evelyn dos Santos não testaram positivo, mas declararam ter recebido as mesmas injeções que os demais em Presidente Prudente. Na madrugada de sexta-feira, a dupla foi liberada para voltar a competir normalmente.

O procurador da Comissão Disciplinar, Edson Rosas Júnior, e a Agência Nacional Antidoping da Cbat pretendem recorrer da decisão junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva assim que for publicado o acórdão com as decisões da Comissão Disciplinar.

Ao plenário do STJD será solicitado o banimento do esporte dos dois treinadores e a manutenção da suspensão da pena dos atletas. O escândalo de doping foi descoberto após um teste surpresa no dia 15 de julho, em Presidente Prudente, na véspera do Mundial de Berlim-2009.


Leia mais sobre: Jayme Netto Atletismo

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AE

Jayme Netto

Jayme Netto
Treinador é considerado responsável pelo escândalo de doping que abalou o atletismo

Topo
Contador de notícias