iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

03/09 - 19:17

Três atletas podem levar prêmio milionário da última Golden League
Bekele, Richards e Isinbayeva disputaram o prêmio de US$ 1 milhão pago aos vencedores de todas as etapas que compõem a Golden League de atletismo

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Kenenisa Bekele, Sanya Richards e Yelena Isinbayeva. Estes são os três nomes que podem, nesta sexta-feira em Bruxelas, embolsar o prêmio de US$ 1 milhão pago aos vencedores de todas as etapas que compõem a Golden League de atletismo.

Trata-se de uma chance derradeira, visto que esta é a última edição da disputa, realizada desde 1998. A partir do ano que vem, será promovida uma outra competição, a Liga de Diamante - entre as principais diferenças, estão o aumento no número de etapas (de seis (todas na Europa) para 14 (na América, Ásia e Europa)) e o número de modalidades (de dez para até 32).

O formato da premiação também vai mudar: ao invés do US$ 1 milhão dividido entre os vencedores, aqueles que somarem mais pontos ao término das etapas vão levar diamantes no valor de aproximadamente US$ 80 mil, além do montante recebido pelo êxito em cada etapa.

Responsável por quebrar o recorde mundial do salto com vara 27 vezes, Isinbayeva buscará na Bélgica a redenção definitiva pela ausência no pódio do Mundial. Semana passada, na Suíça, ela já iniciou sua volta ao topo, estabelecendo a nova melhor marca do planeta na prova: 5,06m.

"Após esta vitória convincente e um recorde mundial, sinto que estou por cima de novo. Sou a Isinbayeva que costumava ser", garantiu a atleta, que ressaltou um conselho recebido do seu técnico, Vitaliy Petrov: "Qualquer um pode perder uma vez. É impossível competir e melhorar sem falhas".

Isinbayeva venceu a Golden League apenas uma vez, no ano passado, ocasião em que dividiu o milhão com Sanya Richards, dos 400m rasos - a norte-americana também triunfou em 2006.

"Me sinto no melhor de minha forma", avisou a atleta dos Estados Unidos. "Todo mundo pergunta o porquê de eu não sentir a pressão do prêmio. Acho que é porque eu fui bem sucedida na primeira tentativa. Aí, ficou divertido", afirmou.

Campeão olímpico e mundial dos 5000m metros, Bekele, por sua vez, tentará alcançar o êxito inédito em Bruxelas. "Não são corridas fáceis, vencer as seis é muito duro. Para a maioria, quatro ou cinco já é muito difícil", avalia o africano. "Conquistar esse prêmio é a minha principal motivação este ano", assegurou.


Leia mais sobre: Kenenisa Bekele Sanya Richards Yelena Isinbayeva Golden League de atletismo

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias