iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

05/07/2009 - 09:55

Em dia de quatro medalhas para o Brasil, Guilheiro é prata

Brasileiro foi imobilizado pelo belga Dirk Van Tichelt, quinto colocado nos Jogos de Pequim

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - O Brasil conquistou uma medalha de prata e três de bronze no primeiro dia de disputa do Grand Slam de Judô do Rio de Janeiro. O principal destaque nacional no Maracanãzinho no último sábado foi o peso leve Leandro Guilheiro, que parou apenas na final de sua categoria.

"A medalha não foi da cor que eu queria, mas foi importante para eu conseguir a da cor que eu quero da próxima vez. Seria bom na Olimpíada, mas só que faltam três anos. Até lá tem muita coisa pela frente", declarou o brasileiro, imobilizado pelo belga Dirk Van Tichelt, quinto colocado nos Jogos de Pequim.

"Tenho facilidade de lutar em pé, mas o belga foi melhor no chão e teve mérito de vencer. Esteve num dia muito bom. A derrota dói, é complicado, mas tenho que comemorar esta vitória ainda mais depois das cirurgias que tive de fazer (joelho, ombro e lombar)", disse o atleta.

Na caminhada até a final do Grand Slam de Judô do Rio de Janeiro, Leandro Guilheiro eliminou o israelense Iosef Palelashvili, bateu o norte-americano Andrew Porras, despachou o francês Gilles Bonhomme e superou o russo Mansur Iasev, por wazari no golden score.

Já Érika Miranda não conseguiu avançar à final, mas a medalha de bronze teve saber de ouro para a brasileira. Eliminada pela francesa Audrey La Rizza por wazari na categoria meio-leve, a judoca retorna às competições depois de se recuperar de uma cirurgia no joelho. Devido à lesão, ela foi cortada dos Jogos de Pequim.

"Esse bronze é quase um ouro para mim, porque estou vindo de cirurgia e de um jejum de vitórias. Não fui bem nas competições na Europa. É complicado recuperar confiança. Acho que faltou um pouco de ritmo competição e concentração", analisou a judoca brasileira.

Com dificuldades em seu retorno, ela encontrou motivação nos torcedores cariocas. "A torcida me deu grande força. É muito bom ver que as mulheres desde o ano passado estão mostrando a cara do judô feminino e construindo sua identidade", disse Érika Miranda.

Na categoria ligeiro, a piauiense Sarah Menezes também ficou com a medalha de bronze depois de perder para a japonesa Emi Yamagishi na semifinal. Para completar, a jovem Rafaela Silva, 17 anos, levou um ippon da também japonesa Nae Udaka no peso leve e ganhou mais um bronze.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias