iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

03/07/2009 - 20:40

Derly quer recuperação em Grand Slam de judô no Brasil

Competição é uma das quatro mais importantes do ano, sobretudo na alta pontuação distribuída

Agência Estado

RIO DE JANEIRO - O terceiro Grand Slam de judô do ano começa neste sábado, no Rio de Janeiro, no Maracanãzinho (RJ), com as preliminares iniciando às 10 horas e as finais às 16 horas. A competição é uma das quatro mais importantes do ano, sobretudo na alta pontuação distribuída, já que o novo ranking criado pela Federação Internacional de Judô (FIJ) será classificatório para as Olimpíadas de 2012.

Depois de ter ido mal no segundo Grand Slam, o judoca João Derly espera aproveitar a força da torcida para se redimir na etapa brasileira. "Competir dentro do País sempre é melhor. Acredito que o clima está favorável e tudo ocorrerá bem, como foi das outras vezes (no Rio de Janeiro). Estou melhor fisicamente agora do que quando estive na Rússia, no último Grand Slam, em maio. Vou lutar pela vitória até o último segundo", prometeu o atleta.

Mais jovem integrante da equipe brasileira no Grand Slam, Istelina Silva, de apenas 16 anos, afirmou que ainda está surpresa em participar da etapa. E, mesmo nervosa, não quer desperdiçar a oportunidade. "Almejava chegar à seleção, mas não tão cedo. Foi uma surpresa. Eu vinha treinando, mas com foco em outras competições e não num Grand Slam. Um caminho foi aberto inesperadamente para mim. Estou muito nervosa, mas vou lutar para não deixar essa oportunidade passar", declarou.

Cerca de 200 judocas de 24 nacionalidades distintas disputarão o Grand Slam no Rio de Janeiro. A competição distribui US$ 150 mil em premiação.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias