iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

07/05 - 10:34

Armstrong admite assumir cargo para ajudar equipe

Ciclista norte-americano estaria disposto a conseguir patrocinadores para a equipe Astana

Agência Estado

SÃO PAULO - O ciclista norte-americano Lance Armstrong admitiu que pode assumir um cargo de direção na equipe Astana, a fim de ajudar o time a obter patrocinadores e escapar da crise financeira, que vem provocando atraso nos salários dos atletas. Segundo ele, já há empresas que manifestaram interesse.

"A economia vive um momento difícil, mas temos vários interessados. Claro que não é coisa que se resolva em uma semana, você chega e pede 10 milhões de dólares", brincou Armstrong, que faz parte da equipe que disputa, a partir deste sábado, a Volta da Itália, até o dia 31 de maio.

Armstrong voltou a competir neste ano, depois de três temporadas e meia de afastamento, e está correndo de graça pela Astana, com o objetivo de divulgar sua fundação de luta contra o câncer. "Também estou investindo na equipe. Correr sem receber salários é um tipo de investimento", declarou.

A Astana é mantida por uma estatal do Casaquistão, um dos países do Leste Europeu mais atingidos pela crise financeira. Se a situação não for resolvida, a equipe pode até ser proibida de competir, o que significaria até mesmo abandonar a prova italiana pela metade. Armstrong, no entanto, acha que o atraso nos salários pode ser uma motivação para a equipe.

"Ninguém no jantar fala com raiva, mas com apreensão quanto ao futuro, mas acho que todos estão otimistas e podem conseguir outra equipe se for preciso", contou o americano, que compete na Itália pouco mais de um mês depois de fraturar a clavícula numa prova na Espanha.


Leia mais sobre: Lance Armstrong ciclismo

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias