iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

31/12 - 18:56

Vanderlei: “Nem nas Olimpíadas fui tão aplaudido”

Ele não ficou entre os cinco primeiros, mas recebeu uma homenagem por encerrar a carreira neste último dia de 2008.

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Vanderlei Cordeiro de Lima foi o único atleta brasileiro a subir ao pódio da 84ª edição da São Silvestre. Ele não ficou entre os cinco primeiros colocados da prova masculina, mas recebeu uma homenagem da organização por encerrar a carreira neste último dia de 2008.

“Esse é um momento histórico para mim e para esse esporte”, disse Vanderlei, bastante suado e cansado, segundos após cruzar a linha de chegada. Chamado ao pódio, o atleta de 39 anos ficou à frente dos medalhistas e dirigiu-se para saudar o público com seu troféu. Todos os corredores que estavam diante do prédio da Fundação Cásper Líbero, então, aglomeraram-se para aplaudi-lo.

“Nem nas Olimpíadas fui tão aplaudido e admirado. Tive vontade de chorar várias vezes durante a prova, recebendo o carinho do povo, mas me contive”, comentou Vanderlei, referindo-se ao bronze conquistado nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004. Na ocasião, ele foi atrapalhado pelo padre irlandês Cornelius Horan quando liderava a corrida, o que lhe rendeu a medalha Pierre de Coubertin.

De suas recordações, no entanto, ele coloca acima do bronze olímpico a última participação na São Silvestre como profissional. Vanderlei disputou a prova 12 vezes, e seu melhor resultado foi um terceiro lugar em 1996. “A prova de hoje já foi a minha vitória na São Silvestre. Esse dia vai ficar marcado na memória dos brasileiros. Quero que todos recordem de mim com alegria, sabendo que fui um homem que buscou ser alguém através do esporte”, despediu-se Vanderlei Cordeiro de Lima.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias