iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

04/12 - 17:26

COB anuncia redistribuição de verbas a confederações
Acordo visa diminuir a diferença entre os valores recebidos por entidades; quantia representa aumento de 18%

EFE

RIO DE JANEIRO - O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) anunciou a redistribuição de verbas entre as confederações, em um acordo que visa diminuir a diferença entre os valores recebidos por estas entidades.

Segundo o COB, o novo repasse será feito a partir do aumento da estimativa de arrecadação dos recursos da Lei Agnelo/Piva, no próximo ano, para R$ 79 milhões. A quantia representa um aumento de 18% em relação à previsão feita inicialmente para 2008.

O comitê olímpico informou que a medida pretende "diminuir a diferença de valores entre as confederações e permitir um desenvolvimento mais rápido do esporte brasileiro". De acordo com o anúncio, 17 confederações que recebem menos de R$ 2 milhões tiveram seus valores anuais aumentados em relação ao estudo preliminar apresentado pelo COB no dia 7 de novembro.

Entretanto, não haverá aumento nos valores para sete entidades que recebem entre R$ 2,3 milhões e R$ 2,5 milhões. O COB explicou que o valor mínimo das modalidades olímpicas de verão passou para R$ 800 mil. Já o dos esportes de inverno foi para R$ 600 mil, pois 2009 será um ano pré-olímpico.

"Estamos certos de que os valores apresentados às confederações para 2009 atendem às necessidades para cumprir o planejamento estratégico de crescimento de cada modalidade. O mais importante é que a diferença de valores está diminuindo", disse o superintendente executivo de esportes, Marcus Vinícius Freire.

"Este é um processo que se acentuará na medida em que as confederações de menor porte apresentarem evolução de suas modalidades. Mas todas, inclusive as mais avançadas, terão que cumprir as metas do COB para merecerem o patamar financeiro em 2010", acrescentou.

Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB, lembrou que estas metas sempre existiram, mas só agora serão divulgadas. "O COB dará todo o apoio necessário para a execução desse plano, porém as confederações terão que cumprir as metas que serão definidas em função do planejamento de cada modalidade para 2009", disse.

"Vale ressaltar que as metas sempre existiram, a diferença agora é que elas serão divulgadas. Para isso, tivemos a preocupação de fechar o ciclo olímpico para não interferir na preparação das equipes para Pequim", completou.

Outra medida que deve beneficiar o esporte nacional é a isenção de impostos para compra de equipamentos esportivos importados. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei número 11.827, que isenta de impostos estes produtos.

A lei é válida apenas para materiais e equipamentos destinados à preparação para torneios de alto rendimento e que possuam um equivalente produzido no Brasil.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias