iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

21/11 - 13:42

Barco de Torben enfrenta chuva 'sinistra', mas segue ileso
Barco de tripulação brasileira segue firme na disputa da segunda perna da Volvo Ocean Race

 

Gazeta Esportiva

CIDADE DO CABO (África do Sul) -  Em uma madrugada de muito corre-corre no Eriksson 4, Horácio Carabelli sofreu uma distensão no ombro, mas o barco de tripulação brasileira segue firme na disputa da segunda perna da Volvo Ocean Race. Uma forte chuva tropical acabou pegando a equipe de surpresa e causando muitos transtornos após a passagem pelo portão de pontuação.

Segundo o comandante Torben Grael, depois dos contratempos a história ficou divertida, mas na hora a equipe teve de trabalhar muito. "Ontem um dos squals (pirajás) foi sinistro. Entrou rápido de noite e pegou a gente de calça arriada. Não foi dos mais fortes, mas estávamos com o balão pequeno para cima. Tentamos colocar um riso, mas não deu tempo direito e o barco a mil. Atí entrou uma chuva de granizo que fazia um barulho louco aqui em baixo. Eu sem poder subir, pois o Julio pegou as minhas calças por engano e eu não conseguia achar nem as dele. Para culminar, um embicadão que arrancou o Stu do leme e quase fez o Jules passar pela roda. Depois foi divertido, mas na hora meio sinistro. Bom que não quebrou nada! No dia seguinte quando tiramos o riso; a vela ainda estava lotada de gelo!", lembra o comandante.

Já navegando em águas com temperaturas melhores (cerca de 16°C), foi a vez de Carabelli dar um susto. "Urubu (Carabelli) está de asinha quebrada! Ele deu uma distndidazinha no ombro entrando na maca. Pode? O cara carrega vela pra cima e para baixo que nem um louco, faz stacking (movimentação de pesos e equipamentos a bordo para dar estabilidade ao barco) e se machuca entrando na maca. Coitado. Mas depois de um cado de medicina ministrada pelo Dr. Joca (parceiro de maca), ele já está melhorando", explica Grael, que brinca com o companheiro de equipe. "Já brinquei com ele que agora quarentão, tá ficando velho e tem que tomar mais cuidado. Como dizia o sábio Marcelo Playboy Ferreira, a bordo do Brasil 1: quem é forte e levanta peso sozinho é guindaste, dá uma mãozinha aqui...".

Partindo de Cidade do Cabo, a flotilha da Volvo segue em direção a Cochin, na Índia. Vencedor da primeira perna, o Eriksson 4 também conquistou os pontos extras do portão de pontuação da segunda etapa e ampliou sua liderança na classificação.


Leia mais sobre: Eriksson 4 Volvo Ocean Race

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias