iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

18/11 - 14:19

Olimpíadas perdem patrocinador milionário após Pequim
Multinacional Johnson&Johnson decidiu não renovar a parceria com a entidade, que termina em dezembro

 

Gazeta Esportiva

LONDRES (Inglaterra) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) perdeu um de seus maiores patrocinadores dos Jogos Olímpicos. Segundo o COI, a multinacional Johnson&Johnson decidiu não renovar a parceria com a entidade, que termina em dezembro.

Segundo a porta-voz do Comitê, Emmanuelle Moreau, a gigante internacional focará outras prioridades em seus negócios. A multinacional é a quarta empresa que encerra a parceria para os Jogos. Antes dela, Kodak, Lenovo e Manulife haviam feito o mesmo.

Até o momento, o Comitê já encontrou pelo menos um substituto para as baixas. A Acer assumiu o espaço deixado pela Lenovo.

A empresa norte-americana de higiene pessoal estava com o Comitê desde os Jogos Olímpicos de Inverno de Turim-2006. Normalmente, as parcerias do programa olímpico do COI duram, pelo menos, quatro anos ou dois Jogos (inverno e verão). No ciclo 2005-08, o ingresso de recursos no programa do COI foi de aproximadamente US$ 866 milhões, chegando a US$ 3,5 bilhões, quando incluídos os recursos de patrocínio e direitos de transmissão.

Atualmente, o COI conta com nove patrocinadores para o próximo ciclo olímpico dos 12 que assinaram até Pequim e pretende fechar no mínimo mais duas parcerias. Em entrevista à Reuters, no mês passado, o diretor de marketing do Comitê, Gerhard Heiberg, disse que a entidade espera aumentar em 15% o apoio para o ciclo 2009-12, que inclui as Olimpíadas de Inverno de Vancouver-2010 e os Jogos de verão de Londres-2012.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias