iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

11/11 - 16:03

Herói paraolímpico diz que polêmica não tira brilho de Clodoaldo

"Ele sempre vai ser o Clodoaldo que mudou o Brasil no paradesporto", afirma Daniel Dias, que trouxe 9 medalhas de Pequim

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Responsável pela conquista de nove medalhas para o Brasil nos Jogos Paraolímpicos de Pequim, o nadador Daniel Dias lamentou os constantes problemas de reclassificação nas categorias paraolímpicas, mas minimizou os efeitos disso na carreira de Clodoaldo Silva. Durante o evento chinês, o Comitê Paraolímpico Internacional (COI) exigiu que Clodoaldo fosse reclassificado subindo o nadador brasileiro uma posição na escala de limitações.

"Ele sempre vai ser o Clodoaldo que mudou o Brasil no paradesporto", afirma Dias. A polêmica envolvendo o nadador não foi a primeira no paradesporto brasileiro. Em 2004, os judocas Karla Ferreira Cardoso, Eduardo Paz Barreto Amaral e Daniele Bernardes da Silva tiveram sua elegibilidade questionada pela Associação Brasileira de Desportos para Cegos (ABDC).

"Isto não é bom para o paradesporto, mas a gente sabe que tem de ter esta classificação e todo atleta está sujeito a isto. Nós vamos lutando para que as pessoas lembrem de nossas conquistas e não destes problemas".

Dias, que começou a nadar estimulado pelo desempenho de Clodoaldo nos Jogos de Atenas-2004, não esconde o apoio ao companheiro de seleção. "Como equipe a gente ficou sentindo, mas ele vai continuar sendo um exemplo para mim". A admiração por Clodoaldo foi o que levou Dias para as competições. Até então, brinca, ele apenas não afogava nas piscinas. "Quando vi o Clodoaldo em Atenas pensei: pôxa, eu posso também".

Na China, o nadador superou suas próprias expectativas. Voltou para casa com quatro ouros, quatro pratas e um bronze em 11 provas disputadas. "Se falar que estava esperando isso estou mentindo", confessa o nadador, que teve a rotina bastante alterada pelo novo papel de personalidade.

"No início fiquei um pouco assustado, mas isto é importante para o esporte", completa, agradecendo o acompanhamento que as disputas tiveram no país. "Foi importante mostrar que depois da Olimpíada tem a Paraolimpíada".


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias