iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

04/11 - 14:31

Lesão ameaça temporada indoor de tricampeã mundial
Em uma enorme coincidência, três outras integrantes da equipe sueca de atletismo sofreram lesões idênticas no mesmo local

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Uma fratura por estresse na canela colocou em risco a temporada indoor da atual campeã mundial de heptatlo Carolina Klüft em 2009. Única atleta do mundo a vencer três vezes o evento, ela não está sozinha na lista de lesionados.

Em uma enorme coincidência, três outras integrantes da equipe sueca de atletismo sofreram lesões idênticas no mesmo local. As gêmeas Susanna e Jenny Kallur e a especialita nos 400m Emma Agbonjer. O quarteto treina junto em Växjõ, na região sul do país. As fraturas por estresse são resultado da pressão repetida em determinados pontos durante os treinamentos.

Apesar do problema da atleta, sua treinadora, Agne Bergvall, declarou à imprensa de seu país que o caso de Klüft não é tão sério quanto o das outras três. 'Ela não pode saltar nos treinos, mas estamos forçando bastante na corrida e mantemos o treinamento', diz, confiante que a atleta conseguirá se recuperar antes dos eventos indoor, durante o inverno europeu.

Klüft também é otimista. 'Eles dizem que vai cicatrizar e as coisas parecem bem. Mas com certeza é muito estranho que Jenny e Sanna tenham a mesma lesão. Não posso afirmar que foi provocada por alguma coisa no treinamento, mas é uma causa provável', explica a atleta. 'É uma lesão muito incomum. A parte de baixo da minha perna doeu durante o verão, mas nós fizemos tratamento com gelo e seguimos em frente. Não tínhamos idéias que fosse alguma coisa mais séria'.

No caso das gêmeas a solução poderá exigir uma operação. 'Ficamos concentradas no treinamento geral nestas últimas três semanas e não colocamos pressão na perna. Fazemos apenas o que não causa dor', diz o técnico Torbjõrn Eriksson, falando sobre Susanna.

Recordista mundial indoor nos 60m com barreiras, Susanna sofreu um estiramento na coxa no verão e não pode cumprir todo seu programa pré-olímpico. Mesmo assim, ela participou dos Jogos em Pequim, mas não disputou a final.

Sua irmã por outro lado perdeu a maior parte da temporada com a fratura. 'Me machuquei em setembro, mas até fevereiro não tinha começado a cicatrizar por isso optei por uma operação', resume. 'Eles rasparam o osso próximo à fratura e substituiram por um do joelho. Agora, estou voltando aos treinos e parece que melhorou. Algumas coisas ainda provocam dor, mas pelo menos posso treinar'.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias