iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

03/11 - 17:07

Marílson lucra R$ 280 mil, abre Bolsa de NY e "foge" para a Disney
Brasileiro venceu pela segunda vez a Maratona de NY e ganhou homenagens nos EUA nesta segunda-feira

Léo Morelli, repórter iG Esporte

SÃO PAULO - Nesta segunda-feira, depois de conquistar o bicampeonato na Maratona de Nova York, o brasiliense Marilson Gomes dos Santos foi homenageado ao abrir o pregão em Wall Street, principal bolsa de valores do mundo, que passa por turbulências devido à grave crise financeira.

"É uma honra tocar esse sino. Realmente fica aquela expectativa, se a bolsa vai fechar em alta, em baixa. É sempre uma expectativa de saber o que vai acontecer. Mas eu participei da abertura e vamos torcer para que tudo dê certo hoje", brincou o atleta brasileiro.

Através de uma teleconferência com a imprensa brasileira, Marilson garante que a vitória em Nova York serviu como uma espécie de redenção, já que na Olimpíada de Pequim o brasileiro não conseguiu terminar a prova.

“Em Pequim houve calor, umidade e frio, foi onde eu senti maior dificuldade. Já aqui foi um frio constante, cerca de 6º C, e alguns maratonistas se sobressaem neste momento. E foi o que aconteceu comigo, me senti bem e consegui a recuperação em relação à prova dos Jogos Olímpicos”, explica.

Getty Images
Marilson também assistiu à derrota do Knicks por 94 a 86 diante do Bucks pela NBA, em Nova York

Aproveitando o prêmio de U$ 130 mil (cerca de R$ 281 mil), Marilson Gomes deixa Nova York nesta terça-feira e vai passear ao lado da esposa, Juliana Gomes, em Orlando, cidade norte-americana que atrai turistas do mundo inteiro devido aos diversos parques de diversões.

Por fim, o maratonista também deixou claro que não se sente afetado pelas quedas da economia mundial, já que a Bolsa de Valores de São Paulo é o principal patrocinador do atleta.

"Ela (a bolsa paulistana) me dá todo o apoio, me permite ter total tranquilidade para me preparar para uma prova como a Maratona de Nova York. Ela esteve comigo o tempo todo, até nas piores fases, independente da premiação", analisa Marilson.

No retorno ao Brasil, o maratonista acredita que terá uma recepção digna de campeão. Perguntado sobre como seria seu retorno ao país durante a coletiva de imprensa após a corrida, Marilson confessou suas expectativas. “Provavelmente, haverá uma parada e uma comemoração”, disse.

Aos 31 anos, Marilson Gomes dos Santos é o principal nome nacional em corridas de longa distância. Recordista sul-americano dos 5.000m e 10.000m, foi o primeiro sul-americano, e até hoje único, a vencer a maratona novaiorquina em 2006. Na ocasião, ele surpreendeu até mesmo alguns de seus adversários, como o próprio Paul Tergat, que confessou não ter conhecimento de Marilson antes da prova.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AP

Marilson

Brazuca brilha nos EUA
Depois de vencer a maratona, Marilson Gomes abre o pregão da bolsa de valores de Nova York

Topo
Contador de notícias