iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

18/10 - 17:01

Jessica Kurten vence final e leva maior prêmio da história
Com a conquista, Kuerten ganhou 300 mil euros (cerca de RS$ 851.000), maior premiação já paga na história do hipismo

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - A amazona irlandesa Jessica Kurten, no dorso de Castle Forbes Libertina,,sagrou-se a campeão da grande final do Global Champions Tour, disputado neste sábado, na Sociedade Hípica Paulista, na cidade de São Paulo.

No Athina Onassis International Horse Show, ela fez o tempo de 34s25 em pista limpa, vencendo o desempate da prova. Com a conquista, Kuerten ganhou 300 mil euros (cerca de RS$ 851.000), maior premiação já paga na história do hipismo.

Na segunda colocação ficou a líder do ranking mundial da atualidade, a alemã Meredith Michaels-Berrbaum, com Shutterfly, que no desempate encerrou o percurso com pista limpa em 35s01. Já o bronze ficou com o cunhado de Meredith, o também aleão Ludger Berrbaum, que, montando All Inclusive NRW, terminou a prova em 37s06, também sem cometer faltas.

O outro cavaleiro que disputou o desempate foi o francês Julien Epaillard, que no dorso de Kanthaka de Petra, cometeu duas faltas (oito pontos) e fez o tempo de 37s81.

Na primeira vez em que entrou na pista, Jéssica Kurten foi a segunda mais rápida, com o tempo de 73s26, se classificando em primeiro para o desempate. A amazona está suspensa pela Federação Eqüestre Internacional (FEI), mas competiu em São Paulo com uma autorização judicial.

Único representante do Brasil na grande final, Álvaro Afonso de Miranda, o Doda, decepcionou a torcida local ao não conseguir avançar para o desempate, montando a égua AD Picolien Zledenrust, terminando na penúltima colocação geral (17º lugar).

Com o tempo de 95s43, o organizador do evento não teve uma boa apresentação, cometendo oito faltas, que contabilizaram 32 pontos. Na prova de classificação, nessa quinta-feira, Doda havia sido o nono melhor na pista, com o tempo de 78s06 e uma falta cometida.

A decepção do dia ficou com a segunda melhor amazona do mundo na atualidade, a belga Judy Ann Melchior, montando Aktion Pur-Z e com o também belga Ludo Philippaerts com o cavalo Cavalor’s Winningmood.

Aniversariante do dia, quando completou 22 anos, a amazona belga cometeu seis faltas e foi penalizada com mais um ponto devido a excesso de tempo (80s70 e 25 pontos). Já ele, que se classificou em primeiro na quinta-feira, foi apenas o 15º, com 17 pontos e 83s86.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias