iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

16/10 - 14:56

Com gol polêmico, Espanha bate Itália e reedita final com Brasil

Com o cronômetro já zerado no 2º tempo da prorrogação, o italiano Foglia marcou o gol contra que classificou os espanhóis

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - A segunda semifinal da Copa do Mundo de futsal de 2008 reeditou, nesta quinta-feira, a decisão do título da competição de 2004. E como era de se esperar, Espanha e Itália fizeram um jogo equilibrado e polêmico, encerrado com vitória espanhola por 3 a 2 no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

O resultado colocou os espanhóis mais uma vez no caminho dos brasileiros, já classificados para a decisão pela vitória sobre a Rússia na outra semifinal. As duas seleções já se encontraram em outras duas decisões de Mundial, com uma vitória para o Brasil (1996) e outra para a Espanha (2000). A Fúria ainda faturou o título de 2004.

A vaga espanhol na decisão de 2008, porém, só saiu depois de muita polêmica. As duas seleções empatavam por 2 a 2 até o último segundo da etapa final da prorrogação. No entanto, um contra-ataque espanhol e um gol contra italiano criou um clima bastante tenso na partida, que só foi decidida a favor dos comandados de Venâncio Lopez depois de uma batalha nos bastidores.

Mas como já era esperado, o confronto entre Itália e Espanha começou equilibrado em quadra. A Fúria, porém, conseguiu sair em vantagem, abrindo o placar logo aos cinco minutos. Após receber uma sobra de bola na área, Daniel – que era dúvida para o jogo – bateu para o gol e fez 1 a 0. No entanto, os italianos quase conseguiram o empate aos 12 minutos, com um belo chute de Grana que parou na defesa do goleiro Luis Amado.

A Itália, que pressionou durante toda a segunda metade do primeiro tempo, só conseguiu empatar após o intervalo, e com um belo gol de Adriano Foglia. Aos seis minutos da etapa final, o camisa dez recebeu a bola na esquerda, driblou dois marcadores, deixou Luis Amado no chão e tocou da direita, por entre as pernas de Javi Eseverri para fazer 1 a 1.

Os dois times, porém, não conseguiram o gol da vitória no tempo normal, e levaram o jogo para a prorrogação. Aí, a Espanha fez valer seu favoritismo e marcou o segundo gol, no quinto e último minuto do primeiro tempo extra: após receber bom passe na direita, Fernandão fez o pivô na direita, girou e bateu da entrada da área, vencendo mais uma vez o goleiro Alexandre Feller.

Mas quando a vaga já parecia decidida a favor da Espanha, a Itália voltou a empatar o jogo. Aos quatro minutos do segundo tempo da prorrogação, o ala Fernando Grana – jogando de goleiro-linha – recebeu a bola no canto de ataque e arriscou o chute de bico para o gol de Luis Amado, acertando o canto e marcando o segundo gol da Azzurra. Estava praticamente decretada a decisão por pênaltis.

Estava, mas o último lance da partida ainda reservava um lance polêmico. Após passe errado no ataque da Itália, a Espanha conseguiu o contra-ataque com Kiko e bateu para o gol. A bola acertou a trave e voltou para a área, com o cronômetro já zerado. No entanto, Foglia não conseguiu desviar e tocou a bola para dentro de seu gol, antes que o árbitro cubano Antonio Alvarez decretasse o fim da partida.

O fim da partida, é claro, foi acontecer no meio de uma discussão dos dois times com o árbitro. A Espanha chegou a deixar a quadra e ir para os vestiários, comemorando a vaga para a final. No entanto, a classificação só foi decretada quase dez minutos depois, por decisão dos árbitros. Aos resignados italianos, restou dar o chute do meio-campo após o reinício da partida. Em vão.

Classificada, a Espanha volta a entrar em campo no domingo, quando decide o título com o Brasil no Ginásio do Maracanãzinho a partir das 10h30 (horário de Brasília). Um dia antes, mas nos mesmos local e horário, a abatida Itália enfrenta a Rússia pela decisão do terceiro lugar.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Reuters

marcelo espanha

Fúria na final
O brasileiro naturalizado espanhol Marcelo em ação na semifinal contra a seleção da Itália

Topo
Contador de notícias