iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

12/10 - 14:27

Em jogo quente, Rússia vence Paraguai no fim e evita eliminação

Gol que manteve as esperanças russas de classificação saiu apenas nos últimos segundos da partida

Gazeta Esportiva

BRASÍLIA - A Rússia conseguiu evitar uma eliminação precoce na segunda fase da Copa do Mundo de futsal. Neste domingo, jogando em Brasília, a equipe do técnico Oleg Ivanov garantiu sua sobrevida na briga por uma vaga nas semifinais graças à vitória por 5 a 4 sobre o Paraguai, em partida quente e de arbitragem confusa válida pela segunda rodada do Grupo F do torneio.

Os russos chegaram a abrir vantagem no primeiro tempo, mas levaram a virada da seleção guarani no segundo. Mesmo assim, conseguiram reassumir a frente do placar com um gol nos últimos segundos, permanecendo vivos na competição e conquistando seus primeiros pontos na chave. O Paraguai, porém, não pode dizer o mesmo, já que soma um ponto e tem poucas chances de classificação para as semifinais, precisando de uma combinação de resultados para avançar.

Os russos abriram o placar aos oito minutos do primeiro tempo com o camisa sete Pula, que arriscou de longe e contou com a colaboração do goleiro Carlos Espínola para fazer 1 a 0. Dez minutos depois, a Rússia ainda ampliou o placar com Vladislav Shayakhmetov, que converteu o tiro livre sofrido por sua equipe e deu a impressão de uma possível vitória tranqüila.

No entanto, os paraguaios conseguiram diminuir o prejuízo ainda no primeiro tempo, graças à falta dentro da área cometida por Konstantin Maevskyi em José Luiz Santander no último minuto da etapa inicial, e que valeu ao camisa dez russo o cartão vermelho. José Rotella bateu no canto esquerdo, rente à trave, e marcou, levando o jogo para o intervalo com o placar de 2 a 1.

No segundo tempo, os guaranis fizeram o segundo gol e colocaram fogo no jogo. Logo aos três minutos, Fabio Alcaraz recebeu a bola na direita e, mesmo marcado por Shayakhmetov, conseguiu acertar o chute de direita para vencer o goleiro Pavel Stepanov. O próprio Alcaraz ainda virou o jogo pela primeira vez aos 13 minutos, escorando o chute de René Villalba pela direita.

Os russos, porém, conseguiram mais um empate segundos depois, em tiro livro convertido por Pula. De quebra, o russo – nascido no Brasil – ainda devolveu a virada aos 15 minutos, batendo de pé esquerdo da entrada da área e marcando o quarto gol da seleção comandada pelo técnico Oleg Ivanov.

Faltando dois minutos para o final do jogo, o goleiro-linha Espínola errou em uma saída de bola e entregou a bola para Damir Khamadiev, que não aproveitou o contra-ataque e acertou a trave. Como não fez, a Rússia acabou castigada pelo terceiro gol de Alcaraz, que acertou um bonito chute cruzado da direita e voltou a empatar o jogo para o Paraguai.

Os russos, porém, marcaram nos segundos finais da partida, em bola roubada na linha de fundo que foi rolada pela esquerda para a área – Pula escorou e decretou a vitória, marcando seu 16º gol no Mundial e isolando-se na artilharia da competição. Os paraguaios, porém, reclamaram de uma falta que não foi marcada na origem do lance, de um puxão sofrido por Carlos Chilavert.

No último lance do jogo, o árbitro norte-americano Jason Krnac ainda deixou de marcar uma falta para o Paraguai no ataque, preferindo encerrar o jogo. Inconformados, os sul-americanos cercaram Krnac no final da partida, e precisaram ser contidos por seguranças na saída da quadra.

Ainda assim, os guaranis ainda têm a chance de se reabilitar e buscar uma das vagas para as semifinais – desde que, em primeiro lugar, vençam a já classificada Espanha na terça-feira, em jogo no Ginásio Nilson Nelson, às 12h30 (horário de Brasília). Nos mesmos dia e horário, mas no Rio de Janeiro, a Argentina enfrenta a Rússia para definir o Grupo F.


Leia mais sobre: Copa do Mundo de futsal

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias