iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

11/10 - 12:21

Schumacher lamenta retranca, mas alerta contra jogos difíceis
A equipe do técnico PC de Oliveira volta a entrar em campo neste domingo, quando enfrentará a forte Itália no Rio de Janeiro

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - A estréia na segunda fase da Copa do Mundo de futsal deixou uma certeza para a seleção brasileira: a de que os jogos fáceis ficaram para trás. Neste sábado, após goleadas sobre Japão (12 a 1), Ilhas Salomão (21 a 0), Rússia (7 a 0) e Cuba (9 a 0), o Brasil iniciou sua participação no Grupo E da competição vencendo por apenas 1 a 0 a seleção do Irã.

Porém, a partida no Ginásio do Maracanãzinho foi considerada uma exceção pelos brasileiros. Autor do gol do jogo, o fixo Schumacher reclamou da retranca dos iranianos, que preferiram evitar uma derrota elástica a buscar uma vitória.

“O Irã não veio pra jogar, veio pra se defender. (Mas) a gente tem que jogar contra adversários difíceis, tem que se preparar pra isso”, lamentou Schumacher, em entrevista após a partida para o canal de TV por assinatura SporTV.

A equipe do técnico PC de Oliveira volta a entrar em campo neste domingo, quando enfrentará a forte Itália no Rio de Janeiro pela segunda rodada da segunda fase a partir das 10h30 (horário de Brasília). Dois dias depois, a partida será contra a Ucrânia, no mesmo local e horário das duas primeiras partidas pelo Grupo E.

Para Schumacher, os dois jogos que definem a passagem do Brasil para as semifinais devem ser tão complicados quanto o deste sábado. “Na segunda fase, a gente sabe que só vai ter jogo difícil – até mais difícil do que este. A torcida tem que se preparar para isso”, adverte o jogador.


Leia mais sobre: Copa do Mundo de Futsal Schumacher

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias