iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

10/10 - 16:10

Doping de cavalo suspende Bernardo Alves por 105 dias
Bernardo fazia parte da equipe brasileira de hipismo na Olimpíada, que acabou sendo desqualificada

Agência Estado

SÃO PAULO - O cavaleiro brasileiro Bernardo Resende Alves foi suspenso nesta sexta-feira pela Federação Eqüestre Internacional (FEI) por 105 dias pelo doping de seu cavalo, Chupa Chup, no Jogos Olímpicos de Pequim, em agosto.

Bernardo fazia parte da equipe brasileira de hipismo na Olimpíada, que acabou sendo desqualificada após ser confirmada a presença da substância nonivamida no exame antidoping de Chupa Chup. A substância é proibida por provocar hipersensibilidade e alívio de dores no animal.

A FEI divulgou, em nota oficial, que a conduta de Bernardo na audiência disciplinar, no mês passado, indicou a sua "grave negligência" por utilizar um remédio para dor que continha uma substância proibida.

Como a suspensão é contada a partir da decisão preliminar - 21 de agosto -, Bernardo fica impedido de competir até o dia 3 de dezembro. Mas o brasileiro tem 30 dias para recorrer da decisão na Corte Arbitral do Esporte (CAS - sigla em inglês).

Além de suspensão, Bernardo Alves também terá se pagar uma multa de 1,75 mil francos suíços (cerca de R$ 3,5 mil).

Na semana passada, Rodrigo Pessoa também foi suspenso pela FEI, por 135 dias e 2 mil francos suíços, pelo uso da mesma substância - nonivamida - no cavalo Rufus durante a Olimpíada de Pequim.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias