iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

07/10 - 12:15

Campeã olímpica dos 400m com barreiras em 2004 pode ser punida por doping

A atleta até já enviou hoje um testemunho para se defender das acusações

EFE

ATENAS (Grécia) - A atleta grega Fani Halkia, campeã dos 400 metros com barreiras nos Jogos Olímpicos de 2004, enviou hoje um testemunho para se defender das acusações de doping pouco antes da competição deste ano, em Pequim.

Halkia foi banida dos Jogos na capital chinesa alguns dias antes do início da competição por usar o esteróide metiltrienolona, conhecido como M3, encontrado num exame feito pela Agência Mundial Antidoping (AMA).

A atleta também alegou ter passado por 18 exames antidoping, "mais que nenhum outro atleta", e deixou aberta a possibilidade de uma "sabotagem" nas amostras de urina.

Segundo informações da imprensa grega, Halkia disse na carta que não ingeriu de forma consciente substâncias proibidas que melhorassem seu rendimento. O documento foi apresentado hoje por seu advogado, Giorgos Agiostratitis.

A atitude da atleta é parte de uma investigação feita pelo fiscal grego Costas Simitzoglou, que tenta confirmar se a atleta cometeu algum crime ao tomar esteróides.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) também pediu que a Justiça grega atue contra Georges Panagiotopoulos, técnico de Halkia. Violar as leis antidoping na Grécia pode levar a uma pena de até dois anos de prisão.

Panagiotopoulos também treinou outro atleta grego, Dimitrios Regas, igualmente pego por esteróides. O técnico enviou declarações por escrito, mas o conteúdo não foi revelado. EFE afb/dp


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias