iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

26/09 - 18:09

Governo do Rio anistia dívida de R$ 200 mil da ginástica
"Primeiro vamos comemorar. Depois vamos entregar projetos para fomentar o esporte no Estado"", disse a presidente

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Após quase nove anos de estagnação por causa de uma dívida com o Governo do Estado do Rio de Janeiro, a Federação carioca de ginástica finalmente pode respirar aliviada.

A entidade obteve anistia da pendência que a impediu de obter recursos junto a órgãos públicos nos últimos anos e comemora o feito neste domingo com uma festa reunindo o trio olímpico Daniele e Diego Hypólito e Jade Barbosa, além de vários outros atletas e representantes da comunidade de ginástica.

'Primeiro vamos comemorar', diz a presidente da Federação, Andréa João, pronta para arregaçar as mangas. 'Depois vamos entregar projetos para fomentar o esporte no Estado'.

Responsável pela entidade desde 1999, Andréa herdou uma dívida de aproximadamente R$ 100 mil de seu antecessor, Moacir da Cunha Chaves, com o Governo. Valor que chegou atualmente a pouco mais de R$ 200 mil com juros e multas.

A situação chegou a tal ponto que em 2006, a diretoria decidiu fechar a sede e passou a funcionar distribuída entre a casa da própria presidente e dos demais diretores.

'A gente não podia fazer nada porque eles já tinham executado (a cobrança). Por causa disso, ficamos nove anos sem projetos. O Município também nunca nos ajudou', lembra. A falta de recursos era tão pronunciada que a tentativa de penhora dos bens e o confisco dos valores bancários feita pela Justiça deu em nada. 'Não encontraram nada com valor comercial e só havia R$ 47,00 na conta'.

A primeira tentativa de solução foi cobrar a dívida do ex-mandatário. 'Ele pediu o dinheiro para fazer projetos, mas nunca foi encontrado nada feito com o dinheiro', destaca Andréa. A Federação abriu um processo contra Chaves, mas acabou desistindo. Sem dinheiro para pagar as custas, pediu gratuidade à Justiça, mas não foi atendida. A ação acabou arquivada e qualquer outra tentativa de cobrança tornou-se impossível após a morte do devedor. 'A gente queria um acordo ou que o próprio Ministério Público fosse atrás dele (Chaves)'.

Em seguida, a alternativa foi buscar o perdão da dívida. Para isso, a entidade coordenou uma verdadeira mobilização popular com direito a caminhada na praia de Ipanema e coleta de assinaturas. Com a ajuda do deputado Chiquinho da Mangueira, o grupo entrou com o apelo, que foi votado e aprovado dia 26 de agosto. Após o parecer favorável foi feita lei, concedendo a anistia.

'O próprio governador disse que não adiantava nada (insistir na cobrança) porque isto só ia prejudicar o próprio Estado, enquanto outros incentivam o esporte', argumenta a dirigente, que já definiu as metas para a nova fase da entidade. Contando com três atletas da seleção principal em clubes filiados à instituição, ela sonha com a criação de um Centro de Treinamento, além da realização de campeonatos importantes no Rio, que está há cinco anos sem um Brasileiro.

Andréa defende ainda mais apoio aos Campeonatos Estaduais - “que não deixaram de ser realizados”, destaca - para não depender do pagamento de inscrição pelos atletas para sua realização. 'O Rio tem potencial e tradição enorme na ginástica e a gente quer que os melhores tenham apoio para não ter de sair daqui para treinar em outros locais. Também queremos investir na capacitação de treinadores'.

Mas os muitos planos de Andréa podem acabar sendo concretizados apenas por outras pessoas. Isto porque seu mandato termina em dezembro. 'Não faz mal. O que importa é o bem do esporte', minimiza.


Leia mais sobre: Federação carioca de ginástica

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias