iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

14/09 - 14:45

Giomar garante o tricampeonato em Ribeirão Preto
O fundista quer chegar bem classificado no final do Circuito, sem depender de resultados

Gazeta Esportiva

RIBEIRÃO PRETO - Pela terceira vez, Giomar Pereira da Silva venceu a etapa de Ribeirão Preto do Circuito Caixa de Corridas de Rua. Líder do ranking da categoria, ele fechou a prova em 31min07. No feminino, vitória de Adriana Cândido de Souza com o tempo de 36min34.

A prova de Ribeirão Preto teve novo percurso, com largada e chegada no Parque Dr. Luís Cláudio Raya, no Jardim Botânico, com duas subidas acentuadas. Até o ano passado, a disputa era realizada na Avenida Maurílio Biagi, quase totalmente plana. A temperatura também surpreendeu favoritos. O calor de 35 graus da sexta-feira foi substituído por frio e chuva fina na manhã de domingo. A prova largou com 19 graus e terminou com 21.

A corrida dos 10km entre os homens teve uma disputa bem equilibrada até o quilômetro nove, quando Giomar e Gladson Alberto Barbosa assumiram a ponta. Faltando 400m, Giomar forçou o ritmo e tomou a dianteira até cruzar a linha de chegada com apenas um segundo de vantagem sobre o adversário.

“Mesmo chegando em Ribeirão Preto na sexta-feira, depois de quase três mil quilômetros de viagem desde o interior da Bahia, fiz uma boa prova. Treinei para o percurso plano dos anos anteriores e acabei surpreendido com algumas subidas e descidas, que deixaram a prova bem mais forte. Abri no final e consegui acumular os pontos que precisava”, afirmou o campeão.

O fundista quer chegar bem classificado no final do Circuito, sem depender de resultados. No ano passado, ele foi vice-campeão perdendo para João da Bota. Atualmente, Giomar tem 206 pontos, 29 à frente de Anoé dos Santos Dias, o novo segundo colocado no ranking, depois do terceiro lugar obtido na etapa de Ribeirão Preto.

Vice-campeão, Gladson lembrou que passou os últimos seis meses competindo em pista, nos 3.000 com obstáculo, para tentar o índice para a Pequim. “Fiquei a 3 segundos do índice e retornei em julho. Após 20 dias de férias comecei a treinar devagar, mas já consegui vencer a Corrida dos Carteiros, há duas semanas, em Porto Alegre, e o segundo lugar aqui de Ribeirão, encostando no Giomar. Foi uma boa surpresa, porque ainda estou fora de ritmo”.

No feminino, a disputa seguiu em pelotão compacto até o quilômetro 6,5, quando Adriana Cândido de Souza e Maria Zeferina Baldaia forçaram o ritmo e foram para a ponta. Quinhentos metros depois, Adriana assumiu a liderança e seguiu na frente até a vitória, a primeira da fundista no Circuito. Seu melhor resultado tinha sido o segundo lugar, em Campo Grande, neste ano.

Adriana, de 27 anos, nasceu em Cruzeiro, no Vale do Paraíba e começou a correr aos 12 anos, porque colocou “na cabeça que queria ganhar a São Silvestre”.

Sua melhor temporada foi em 2004. Foi terceira na São Silvestre, ano em que Lucélia Peres ficou em segundo, terceira na Meia Maratona do Rio e melhor brasileira, quinta colocada, na Volta da Pampulha, e terceira na Corrida de São Fernando.

Machucada, foi obrigada a fazer uma cirurgia que a deixou dois anos fora do atletismo. “Fiquei muito desanimada e quase abandonei as provas. O Cláudio Castilho, técnico do Pinheiros, me encontrou em 2006 e resolveu me ajudar. Voltei a treinar e quando estava melhorando tive fascite plantar. Fiquei mais oito meses fora. Voltei em 2007 e só entrei no ritmo no fim do ano, quando terminei em terceiro na Gonzaguinha”, explicou.

Maria Zeferina Baldaia comemorou o terceiro lugar e os pontos somados no ranking. “Consegui um ótimo terceiro lugar que me ajudará. Estava em segundo, logo atrás da Adriana, e fui ultrapassada no final pela Conceição”, disse Baldaia, que não correrá em Porto Alegre.

Sueli Aparecida Vieira terminou em sétimo em Ribeirão, mas comemorou. A combinação de resultados deu a Sueli a liderança do Circuito com 167 pontos. Ela foi beneficiada pela desistência da então primeira colocada Marizete Moreira dos Santos, que tinha compromisso em Brasília, com seus patrocinadores. Marizete está em segundo com 159 pontos.

“Treinei nos últimos dias, em Ribeirão, com forte calor e umidade bem baixa. Acabei me surpreendendo com a frente fria e não me adaptei bem durante a prova. Mesmo assim, o sétimo lugar me trouxe de volta a ponta do ranking”, explicou Sueli.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias