iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

05/09 - 11:50

Clodoaldo Silva: 'Fui punido pela minha melhora técnica'

Médicos que avaliaram atleta afirmaram que atleta só foi reavaliado pois venceu muitas provas em Atenas

Agência Estado

PEQUIM (China) - Depois de passar por duas avaliações com técnicos do Comitê Paraolímpico Internacional (IPC), o nadador brasileiro Clodoaldo Silva foi obrigado a mudar de classe (da S4 para S5) na disputa dos Jogos de Pequim, que começam neste sábado. Mas ele garante que está sendo vítima de uma injustiça: "Fui punido pela minha melhora técnica."

As classes no esporte paraolímpico servem para agrupar os atletas com mesmo grau de deficiência. Na S4, em que competiu a maior parte da carreira, Clodoaldo conquistou inúmeros títulos, como as seis medalhas de ouro na Paraolimpíada de Atenas/2004. Já na S5, em que estão atletas com menor grau de deficiência, ele tem menores chances de pódio.

"Minha deficiência é a mesma desde quando passei por quatro processos cirúrgicos e, depois disso, foi constatado pelos médicos que meu caso é estável. Ou seja, minha deficiência não muda", explicou Clodoaldo. "Nos exames que fiz, pedi várias explicações para os classificadores e todas as respostas dadas foram baseadas na minha melhoria técnica. Estou sendo punido porque chego muito na frente dos meus adversários, porque treino muito, não por causa da minha deficiência."

Segundo Clodoaldo, os próprios técnicos do IPC confirmaram sua tese. "Eu perguntei: 'Se eu não fosse tão vencedor eu estaria passando por tudo isso?' E eles responderam: 'Não, porque um atleta que está na categoria errada que não está ganhando não incomoda ninguém'", contou o nadador. "Estou pagando por ser ótimo atleta e por ter biótipo avantajado, perfeito para natação."

Por conta da mudança de classe, Clodoaldo revelou que perdeu a motivação para competir na Paraolimpíada de Pequim. Apesar de dizer que teria chances de medalhas mesmo na S5, ele desistiu de disputar as provas individuais. Vai se concentrar apenas no revezamento, para não prejudicar a equipe. "Não estou preparado psicologicamente e nem motivado para nadar individualmente. Realmente, só estou aceitando tudo isso por causa dos meus amigos, caso contrário já estaria em casa", afirmou.

Leia mais sobre: Paraolimpíadas Clodoaldo Silva

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias