iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

01/09 - 09:52

Em passagem pela Europa, Usain Bolt lucra com ouros olímpicos
O atleta jamaicano Usain Bolt começou a capitalizar a conquista das três medalhas de ouro e a quebra de recordes mundiais nos Jogos Olímpicos e, apenas dez dias depois do fim de sua participação em Pequim, já recebeu mais dinheiro que em toda sua carreira anterior.

EFE

Voltando de Pequim, o rei da velocidade conseguiu fazer com que sua cotação aumentasse em poucos dias, e deverá receber cerca de 350 mil euros nos torneios que disputará pela Europa.

O organizador da competição em Zurique, Patrick Magyar, afirma que jamais tinha visto tanto assédio midiático a um atleta, nem mesmo nos tempos do americano Carl Lewis.

Em Pequim, Bolt levou o ouro nos 100 e 200 metros e no revezamento 4x100m, com recordes mundiais de 9s69, 20s30 e 37s10, respectivamente.

Os 26 mil ingressos colocados à venda para o Meeting de Zurique se esgotaram uma semana antes de Bolt chegar à Suíça para disputar sua primeira competição desde que foram encerrados os últimos Jogos Olímpicos.

A contratação de Bolt foi tão cara que os organizadores não tiveram verba suficiente para trazer os outros grandes da velocidade. Em Zurique, não estiveram presentes nem seu compatriota Asafa Powell, nem o americano Tyson Gay.

Nesta terça-feira, em Lausanne, Powell correrá os 100m, mas Bolt voltará aos 200.

A passagem de Bolt pela Europa - Zurique, Lausanne e Bruxelas - renderá ao jamaicano cerca de 350 mil euros em prêmios, segundo fontes ligadas aos organizadores.

Em Zurique, além do prêmio fixo de participação, Bolt recebeu outros US$ 10 mil como campeão olímpico e US$ 16 mil por vencer os 100m. Magyar não quis publicar os números exatos, mas afirmou que nunca um atleta tinha recebido tanto para competir, nem mesmo Carl Lewis, cuja cachê chegava a US$ 100 mil em seus bons tempos.

A participação no torneio na Suíça engordará muito a conta bancária do jamaicano, ainda que seu contrato para disputar o evento tenha sido assinado antes dos Jogos Olímpicos de Pequim.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias