iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

06/07 - 11:18

Correntes impedem nadadores mexicanos de completar travessia em Gibraltar
As fortes correntes marítimas do Estreito de Gibraltar impediram o desafio de seis nadadores mexicanos de cruzar as águas locais por quatro vezes seguidas em revezamentos, fazendo com que apenas dois deles completassem a passagem.

EFE

Segundo Rafael Hernández, presidente da Associação de Cruzamento a Nado do Estreito do Gibraltar (ACNEG), a travessia começou com tempo bom às 9h05 local (4h05 de Brasília) do sábado, próximo a Punta Malabata, no Marrocos.

Os nadadores mexicanos Mayalen Noriega, Mariel Hawley, Luis Pineyro, Omar Díaz, Alejandro Moreno e Jorge Urreta, tinham previsto fazer quatro cruzamentos consecutivos, com trajes convencionais de natação, sem utilizar roupas que protegem da temperatura da água.

O desafio, no entanto, não pôde ser completado, já que os nadadores só conseguiram fazer um cruzamento em ida e volta, devido às fortes correntes que dificultaram a natação, afirmou Rafael Hernández.

Os seis nadadores levaram cerca de 12 horas para completar a ida e a volta, faltando a confirmação oficial do tempo necessário, ainda não informado pela organização. Os nadadores desistiram de fazer a terceira passagem ao chegar à costa marroquina, principalmente porque o sol já tinha se posto.

Os nadadores mexicanos, membros do clube Sport City do México, promoveram o desafio beneficente para arrecadar fundos para cerca de cinco mil crianças mexicanas que precisam de cirurgias para lábios leporinos, seqüelas de queimaduras, além de aparelhos auditivos.

A travessia foi feita um dia depois de o nadador espanhol David Meca ter completado o triplo cruzamento do Estreito de Gibraltar em 14 horas e cinco minutos.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias