iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

30/06 - 09:37

Tyson Gay bate recorde dos 100 metros, mas com ajuda de vento ilegal
O americano Tyson Gay bateu o recorde dos 100 metros rasos nas seletivas olímpicas dos Estados Unidos, com o tempo de 9s68, mas para isso contou com a ajuda de um vento de 4,1 m/s a favor, o que não é permitido.

EFE

Tyson Gay "voou" na seletiva disputada em Eugene (Oregon) e mandou um alerta aos que devem ser seus dois grandes rivais nos Jogos Olímpicos de Pequim, os jamaicanos Usain Bolt, atual recordista mundial da prova, e seu antecessor Asafa Powell.

Até então, a melhor marca mundial em qualquer tipo de condições era a de 9s69, conseguida por Obadele Thompson em abril de 1996 em El Paso (Texas), onde correu com vento de 5 m/s a favor.

"Meu treinador, Jon Drummond, disse que poderia correr em torno de 9s6, portanto, era o que tinha em mente. Meu corpo estava bem para andar rápido", disse Gay, que disse que se preocupou em "ficar tranqüilo e correr muito até a meta".

Tyson Gay, que na semifinal tinha marcado o tempo de 9s85 (com vento de 2,2 m/s a favor), foi seguido no pódio da final dos 100 metros por Walter Dix, que correu em 9s80, e Darvis Patton, que marcou 9s84.

As surpresas da seletiva foram a eliminação de dois campeões olímpicos nos Jogos de Atenas, em 2004: Dwight Phillips, do salto em distância; e Tim Mack, do salto com vara.

Phillips ficou apenas em quarto na final do salto em distância, com um melhor salto de 8m20, e foi superado pelo pouco conhecido Trevell Quinley (8m36), Brian Johnson (8m30) e Miguel Pate (8m22).

Mack acabou em sexto no salto com vara, com a discreta marca de 5m50. O pódio foi formado por Derek Miles (5m80), Jeff Hartwig (5m70) e Brad Walker (5m65), campeão mundial, enquanto o vice-campeão olímpico Toby Stevenson sequer conseguiu marca.

Os Estados Unidos também terão uma grande equipe nos 400 metros com barreiras. O campeão mundial Bershawn Jackson venceu a seletiva com o tempo de 48s17, à frente de Kerron Clement - ouro no Mundial de Osaka no ano passado - que fez 48s36, e de Angelo Taylor - ouro olímpico em Sydney 2000 - que ficou com 48s42.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias