iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

13/06 - 18:57

Em evolução e com LZR, Thiago mede forças com Cseh
O húngaro Laszlo Cseh é o homem a ser batido pelo brasileiro Thiago Pereira na etapa de Canet do Circuito Mare Nostrum de natação. Confirmando-se as expectativas, os dois deverão estar entre os principais candidatos ao pódio do evento realizado neste sábado e domingo, na França.

Gazeta Esportiva

A 'briga' entre os dois está acirrada nos 200m medley, especialidade do brasileiro, que ocupa a quinta posição no ranking mundial com 1min59s10. Uma posição antes, o húngaro registra 1min57s90, e foi o responsável por tirar de Thiago o recorde mundial dos 200m medley em piscina curta (25 metros), no ano passado.

Mas o brasileiro está animado com o reencontro. “Em Barcelona não tive adversários muito fortes. Vai ser bom estar ao lado do Laszlo para nadar ainda mais forte a minha prova”, avalia.

Na França, Thiago nadará os 400m medley (sábado), 200m livre e 200m medley (domingo), provavelmente vestindo o maiô LZR Racer. Na Espanha, onde foi medalha de ouro nos 200m e 400m medley ele nadou com o modelo Fast Skin Pro. “Estamos testando alguns maiôs e tudo indica que ele vai usar o LZR”, explica o técnico Fernando Vanzella. Fabricado pela Speedo, o maiô foi desenvolvido pela Nasa, sem costuras e com maior flutuabilidade.

Pelas performances apresentadas em Barcelona, Vanzella acredita que seu pupilo pode nadar os 200m medley na casa de 1min58. “O Thiago superou as minhas expectativas na etapa de Barcelona, porque mesmo cansado, após três semanas de treinamento em altitude, em Sierra Nevada, teve uma recuperação rápida após as provas. Além disso, conseguiu evoluir nos estilos livre (que fecha a prova de medley) e peito”, ressalta.

Quem também está confiante para a disputa francesa é o velocista Nicholas Santos. Ele vai nadar os 50m e 100m livre, prova em que já está garantido nos Jogos Olímpicos de Pequim. "O importante dessas competições é ganhar ritmo. Nesse momento é difícil falar em resultado ou tempo. Em Barcelona, ainda estava treinando muita musculação. Por isso, eu estava pesado, sem velocidade. Agora, que estou passando para os treinos mais específicos, acredito que melhorarei um pouco. Se eu nadar os 50m livre para 22s50 - 22s60 já ficarei contente”, afirmou o nadador que enfrentará o australiano recordista mundial Eamon Sullivan (21s28) e o francês Frederick Bousquets (21s60).

Na Espanha, Nicholas ficou na sétima colocação, com o tempo de 22s81.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias