iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Mais Esportes

08/06 - 14:36, atualizada às 15:08 08/06

Além do tetracampeonato, Lukaian leva, também, a artilharia
“O troféu de artilheiro não deveria ser para um só jogador, mas sim para toda a equipe, pois ninguém é artilheiro sozinho, referindo-se aos passes dos companheiros

Gazeta Esportiva

FORTALEZA - Após ajudar o Brasil a conquistar o quarto título do Grand Prix de futsal, o pivô Lukaian terminou sua participação no campeonato com mais um título, o de artilheiro. Embora tenha sido expluso na final contra a Argentina e não tenha balançado as redes na partida, os nove gols que o brasileiro fez não foram alcançados por nenhum outro jogador.

“O troféu de artilheiro não deveria ser para um só jogador, mas sim para toda a equipe, pois ninguém é artilheiro sozinho. Tem sempre um passe, um lançamento, uma movimentação que sempre nos ajuda”, falou o artilheiro, dedicando a conquista a toda a equipe.

Quanto à expulsão na vitória por 3 a 2 contra os argentinos, o atleta garante que não atingiu o ombro do goleiro da Argentina de forma proposital. “Foi chato, pois não tive intenção alguma em atingir o goleiro adversário. Infelizmente acabei expulso. Procurarei refletir para saber onde ocorreram os erros e corrigi-los”, comentou Lukaian a respeito de dua expulsão.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias