Lutador afirma que 'sai muita briga' no esporte mais popular do país e pede respeito dos brasileiros aos estrangeiros no UFC Rio

Belfort pediu outra oportunidades, mas está longe da revanche contra Anderson Silva
Divulgação
Belfort pediu outra oportunidades, mas está longe da revanche contra Anderson Silva
Fora do UFC Rio , Vítor Belfort aguarda ansiosamente uma chance de desafiar mais uma vez o campeão dos médios, Anderson Silva, que neste sábado enfrentará o japonês Yushin Okami. Depois de bater Yoshihiro Akiyama em menos de dois minutos na última edição do evento, o UFC 133, ele afirma que gostaria de estar no card do torneio na sua cidade natal, mas não reclama, promete em breve voltar a lutar no Brasil. Indagado sobre o comportamento do torcedor, lançou a polêmica: disse que o MMA veio para doutrinar o público do futebol, esporte mais popular do país.

"O brasileiro tem de se comportar como sempre, fazer festa, torcer com vontade. Mas não pode ser como no futebol, porque futebol tem muita briga, o UFC é pacífico. Tem de entender que por mais que o outro atleta não seja brasileiro, é preciso respeitar e respeitar a competição. É preciso reconhecer a derrota e não ser vândalo como acontece no futebol, com torcedor querendo quebrar clube porque perdeu. O UFC veio para doutrinar o futebol na maneira de torcer", afirmou Belfort.

Sobre a sua ausência no Rio, o lutador procurou não reclamar, de olho em uma nova chance de disputar o título. "É claro que eu queria lutar no Brasil, gostaria de estar no UFC Rio, mas independentemente disso estou muito feliz, vindo de uma vitória e vou participar do jeito que puder, como comentarista, como porta-voz. Em breve estarei lutando no Brasil de novo. Aagradeço o carinho de ter sido o mais pedido para lutar e acredito que em pouco tempo estarei me apresentando aqui de novo".

Ao analisar a próxima luta de Anderson Silva, que o nocauteou com um chute em fevereiro deste ano, vê o brasileiro na frente. "O Anderson leva ampla vantagem, só tem de tomar cuidado porque o Okami é um lutador duro. Estou aguardando o vencedor, é essa luta que eu quero".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.