Tamanho do texto

São Paulo afirma que negociação pelo Morumbi está parada, e o Rio de Janeiro pode receber o Ultimate outra vez

Estádio do Pacaembu não vai mais receber o UFC São Paulo
Getty Images
Estádio do Pacaembu não vai mais receber o UFC São Paulo
O UFC não realizará mais seu evento de junho no estádio do Pacaembu . De acordo com a Secretaria de Esportes do Município de São Paulo, a franquia não cedeu aos pedidos da prefeitura para mudar o horário do show e por isso descartou o local. Desta maneira, o Morumbi volta a ganhar força, mas o clube tricolor nega qualquer novidade na negociação com os dirigentes do Ultimate.

Veja também: 'Novo Anderson Silva' dá show em estreia no MMA e vira hit. Assista
O acordo não foi concluído por conta de uma liminar da Associação Viva Pacaembu junto à Justiça de São Paulo para que o UFC não passasse da 1h da manhã. Como a prefeitura não convenceu os dirigentes do torneio a mudar o horário do card, o estádio foi descartado.

iG Entrevista: Anderson Silva faz alerta ao UFC e pede divulgação 'séria' em SP

Com o fracasso nas negociações pelo Pacaembu, o Morumbi voltou a ser o centro das atenções. Uma das estrelas do card em São Paulo, Vitor Belfort chegou a falar que o show seria sediado no estádio tricolor, mas a diretoria do clube nega de maneira veemente que esteja conversando com os empresários do torneio e ressalta que a negociação emperrou. Um dos empecílios é a cobertura do octógono no gramado.

Confira ainda: Cigano defenderá cinturão contra 'gigante' holandês no dia 26 de maio

“Não tem nenhuma conversa com o UFC . O Vitor Belfort falou que está fechado, mas isso é papo furado. Não há nenhuma conversa sobre o Morumbi hoje em dia. O negócio está frio. Não falamos com ninguém do UFC desde uma semana antes do UFC Rio”, declarou ao iG Roberto Natel, vice-presidente social e responsável pela negociação com o Ultimate.

Leia também: Sonnen manda Anderson Silva voltar a cantar para hambúrgueres

Com a ida para o Morumbi, São Paulo teria condições de sediar o maior UFC da história. Até o momento, o UFC 129, em maio do ano passado, foi o maior de todos, quando 55 mil pessoas compareceram no R em Toronto. O estádio tricolor poderia receber mais de 60 mil espectadores. Outra possibilidade é que o Rio de Janeiro receba os combates pela terceira vez consecutiva no Brasil.

O show a ser marcado provavelmente no dia 16 de junho contará com o retorno de Anderson Silva ao octógono na guardada revanche contra Chael Sonnen . O evento ainda terá a revanche entre Vitor Belfort e Wanderlei Silva, protagonistas do reality show “The Ultimate Fighter” no Brasil.