UFC terá escritório exclusivo para comandar a expansão do torneio em solo verde-amarelo

Arena HSBC virou um caldeirão com a pressão da torcida no UFC Rio
Textual
Arena HSBC virou um caldeirão com a pressão da torcida no UFC Rio
Foram meses de espera e muita expectativa pelo do retorno do UFC ao Brasil. E no fim, o UFC Rio cumpriu todas as exigências possíveis. Além da noite de vitórias verde-amarelas , a franquia passou em seu primeiro grande teste no país e realizou um evento impecável no Rio de Janeiro. Agora, o maior torneio de MMA do mundo se prepara para dominar de vez o mercado verde-amarelo com uma série de megaeventos a partir do ano que vem.

“Já sabia que seria um sucesso muito antes de ele acontecer”, comentou o presidente Dana White, empolgado com a noite de lutas do último sábado. “Era o que precisávamos. Já estivemos conversando com muitas cidades aqui no Brasil e agora vamos investir sério. Vamos levar o UFC a muitos lugares e vamos voltar ao Rio também”, prometeu.

Balada do UFC Rio une 'marias-tatame' e tietagem de 'bombados'

A entidade realmente cumpriu as promessas e realizou o UFC Rio de maneira idêntica aos seus principais shows nos Estados Unidos e Canadá. Além da estrutura com quatro telões e um potente sistema de som, a organização manteve o padrão no tratamento ao público em todos os aspectos.

Agora, fica a expectativa para os próximos eventos do UFC no Brasil em 2012. A franquia p laneja realizar 12 shows na próxima temporada espalhados por todo o país. Um deles acontecerá em agosto do ano que vem no Sambódromo de Manaus , com a expectativa de contar com até cem mil pessoas no total.

Eike Batista embala vips no UFC Rio

“Estamos próximos de abrir um escritório aqui no Brasil. O mercado é enorme. Não quero me adiantar muito, pois quando você faz negócios em outros países, precisa aprender várias coisas e isso leva tempo. Mas vamos investir muito e teremos uma base por aqui”, completou o presidente.

A atenção dada pelos fãs brasileiros ao UFC Rio foi refletida na audiência. Único canal da TV aberta a transmitir o evento, a RedeTV atingiu picos de 14 pontos e superou a poderosa Globo como líder do índice do Ibope em São Paulo. De acordo com Dana White, o show foi visto por 30 milhões de lares diferentes

A torcida presente na Arena HSBC também deu um show à parte. Os quase 15 mil fãs que lotaram o ginásio fizeram uma festa como nenhuma outra jamais vista no UFC em meio a berros frenéticos e apoio incondicional aos brasileiros.

“Já faço eventos do UFC há mais de dez anos e posso dizer sem a menor dúvida que o Brasil ganha como a torcida mais barulhenta da história. É algo insano! Logo na primeira luta da noite [do card preliminar] a casa estava cheia. Parecia que era o combate principal. Nunca vi isso”, comentou Dana ao ser questionado sobre o assunto pela reportagem do iG .

Mas apesar de toda a vibração, a torcida verde-amarela também cometeu gafes bem sérias. Alguns fanáticos mais emocionados se exaltaram e jogaram vários copos de cerveja em direção à área próxima do octógono.

Já durante o duelo entre Anderson Silva e Yushin Okami, um aficionado atirou uma revista que quase entrou dentro do octógono e gerou grande alarde nos membros da organização. “Jogaram cervejas e uma revista quase entrou. Ficamos assustados com o que aconteceu”, concluiu White com cara de poucos amigos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.