Publicidade
Publicidade - Super banner
Lutas
enhanced by Google
 

Segundo dia do Mundial de judô será mais complicado para o Brasil

Rafaela Silva, Ketleyn Quadros, Erica Miranda e Bruno Mendonça vão precisar lutar em alto nível para brilhar

Carlos Bortole, enviado iG a Paris |

Daniel Za
A leve Rafael Silva (à direita)
Depois de um início empolgante no Mundial de Judô em Paris, com as medalhas de prata de Leandro Cunha na categoria meio-leve e a medalha de bronze de Sarah Menezes no peso ligeiro, o Brasil chega ao segundo dia de competições com adversários duros pela frente e com expectativas mais moderadas.

Rafaela Silva e Ketleyn Quadros, no leve, Erica Miranda, no meio-leve, e Bruno Mendonça, no leve masculino, precisarão atuar em altíssimo nível para chegar ao pódio.

Rafaela e Ketleyn terão as missões mais difíceis, pois enfrentam as atuais campeãs mundial e olímpica, a japonesa Hiroyuki Akimoto e a italiana Giulia Quintavalle, respectivamente. “As duas (Rafaela e Ketleyn) farão finais antecipadas”, disse a treinadora Rosicléia Campos.

A meio-leve Erica tem boas chances de avançar às quartas de final sem grandes problemas. Já Bruno, que terá a companhia de outros 93 judocas entre os leves (categoria com o maior número de participantes), precisará de aproveitar de sua condição física privilegiada para evoluir dentro do campeonato.

O segundo dia do Mundial tem início nesta quarta-feira, às 9h da manhã (4 horas da manhã em Brasilia) e se estende até o final da tarde, quando ocorrem as finais.

Veja as fichas técnicas e análises dos judocas brasileiros que estarão em ação neste segundo dia de competições:
Nome - Erica Miranda Categoria - Meio-leve (52kg)
Idade – 24 anos Clube - Minas Tênis Clube/MG
Ranking Mundial – 5 Número de atletas na categoria - 56
Principais resultados:
- Campeã no Grand Slam do Rio de Janeiro 2011
- Campeã na Copa do Mundo de São Paulo 2011
- Medalha de bronze no Campeonato Pan-Americano 2011
- Vice-campeã no Grand Prix de Abu Dhabi 2010
- 5º lugar nos Campeonatos Mundiais Sênior 2007 e 2010
Principais adversárias:
Yuka Nishida (Japão)
Misato Nakamura (Japão)
Bundmaa Munkhbaatar (Mongólia)
Laura Gomes (Espanha)
Natalia Kuziutina (Russia)

Nascida no Distrito Federal e radicada há tempos em Belo Horizonte, Minas Gerais, Erica Miranda é uma das cabeças de chave da categoria meio-leve neste Mundial. Primeira brasileira a se sagrar campeã de uma etapa do Grand Slam (Rio/2011), a judoca aparece na quinta colocação do ranking da federação Internacional de Judô.

Em ótima fase, tem amplas condições de chegar na disputa por medalhas. O sorteio da chave foi favorável à brasileira. Seu primeiro desafio será diante da vencedora do confronto entre Zouleiha Dabonne, da Costa do Marfim, e Solongo Baatarsaikhan, da Mongólia. Um bom início de competição projetará a brasileira para as fases seguintes quando poderá enfrentar a norte-coreana Song Hui Jo nas oitavas de final e na sequência a espanhola Laura Gomes, quarta colocada no ranking.

Se avançar às semifinais, Érica poderá travar um esperado duelo com a líder do ranking e atual campeã mundial, a japonesa Yuka Nishida.

Daniel Za
A leve Rafael Silva (à direita)
Nome - Rafaela Silva Categoria - Leve (57kg)
Idade – 19 anos Clube - Instituto Reação/Fluminense FC/RJ
Ranking Mundial – 7 Número de atletas na categoria – 64
Principais Resultados:
- Campeã no Campeonato Mundial Sub-20 2008
- Campeã na Copa do Mundo de São Paulo 2011
- Vice-campeã no Grand Slam do Rio de Janeiro 2011
- Campeã no Grand Prix de Dusseldorf 2011
- 5º lugar no Campeonato Mundial Sênior 2009
Principais adversárias:
Kaori Matsumoto (Japão)
Telma Monteiro (Portugal)
Sabrina Filzmoser (Áustria)
Aiko Sato (Japão)
Corina Caprioriu (Romênia)
Giulia Quintavalle (Itália)

Uma das maiores revelações do judô brasileiro nos últimos anos, Rafaela Silva chega ao Mundial muito bem credenciada pelos resultados obtidos na temporada de 2011. Nascida na Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, e aluna do Instituto Reação, entidade não governamental criada pelo medalhista olímpico Flávio Canto, Rafaela teve um sorteio de chave difícil. Ela terá pela frente a campeã olímpica em Pequim/2008, a italiana Giulia Quintavalle. Mesmo com a maior experiência da judoca européia, a brasileira pode surpreender e ir adiante na competição.

Nome - Ketleyn Quadros Categoria - Leve (57kg)
Idade – 23 anos Clube - Minas Tênis Clube/MG
Ranking Mundial – 25 Número de atletas na categoria - 64
Principais Resultados:
-Medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008
- Campeã na Copa do Mundo de Madrid 2011
- Medalha de bronze na Copa do Mundo de São Paulo 2011
- Campeã dos Jogos Sul-Americanos 2010
- Campeã da Copa Pan-Americana 2011
Principais adversárias:
Kaori Matsumoto (Japão)
Telma Monteiro (Portugal)
Sabrina Filzmoser (Áustria)
Aiko Sato (Japão)
Corina Caprioriu (Romênia)
Giulia Quintavalle (Itália)

A peso leve Ketleyn Quadros terá uma parada duríssima em sua estréia neste Mundial. O sorteio das chaves colocou-a diante da atual campeã do mundo e líder do ranking, Kaori Matsumoto. Uma vitória sobre a favorita japonesa dará a confiança necessária para siga jornada em busca de uma medalha na competição. Treinada por Floriano Almeida nos tatames do Minas Tênis Clube, Ketleyn foi a primeira atleta brasileira a conquistar uma medalha olímpica em modalidades individuais pelo país.



Nome
- Bruno Mendonça Categoria – Leve (-73kg)
Idade – 26 anos Clube - Associação de Judô Rogério Sampaio/SP
Ranking Mundial – 14 Número de atletas na categoria – 94
Principais Resultados:
- Campeão no Pan-Americano 2011
- Vice-campeã no Campeonato Mundial por Equipes 2010
- Medalha de bronze no Grand Slam de Moscou 2010
- Vice-campeã na Copa do Mundo de Roma 2010
- Vice-campeã na Copa do Mundo de Miami 2011
Principais adversários:
Ki Chun Wang (Coreia do Sul)
Riki Nakaia (Japão)
Hiroyuki Akimoto (Japão)
Dex Elmont (Holanda)
Mansur Isaev (Russia)

Bruno Mendonça faz parte atualmente da equipe dirigida pelo campeão olímpico Rogério Sampaio e pelo professor Ivo Nascimento. Atleta de grande força física, começou a se destacar em 2009, quando ainda defendia as cores da A.D. São Caetano.

Melhor brasileiro classificado no ranking mundial em sua categoria, pode sair desse Mundial com a vaga garantida para as Olimpíadas de Londres, em 2012. Seu primeiro desafio será contra com o representante do Uzbequistão, Mirali Sharipovi. Caso vença, deverá encontrar o sul-coreano Hwan Koo. Já nas oitavas, o adversário poderá ser o atual campeão do mundo, Hiroyuki Akimoto.
Veja fotos do primeiro dia de disputas:

 

Leia tudo sobre: mundial de judôKetleyn Quadros

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG