Publicidade
Publicidade - Super banner
Lutas
enhanced by Google
 

Rival de Cigano se livra de prisão por suposta agressão a mulher

Alistair Overeem teria empurrado uma mulher pelo rosto em uma boate do cassino Wynn, em Las Vegas

iG São Paulo |

Getty Images
Alistair Overeem não vai adiar o aguardado encontro com Cigano pelo título
O “gigante” Alistair Overeem está liberado para disputar o cinturão dos pesados contra o brasileiro Junior Cigano no dia 26 de maio. Na última terça-feira, o atleta holandês foi julgado pela suposta agressão a uma mulher em Las Vegas e acabou condenado a apenas 50 horas de serviços comunitários pelo ocorrido.

iG Entrevista: Cigano põe boxe em 2º plano e diz que não brigará por vaga olímpica

A confusão aconteceu na boate do cassino Wynn, na dia 2 de janeiro. Overeem teria empurrado bruscamente a mulher no rosto após ser abordado, forçando-a a ir para trás.

Veja também: Anderson Silva ganha superpoderes em comercial da FOX. Assista

Passado o ocorrido, o ex-campeão do Strikeforce não chegou a ser preso no momento. Apesar disso, ele tinha a possibilidade de pegar meio ano de prisão e pagar uma multa de mil dólares (cerca de R$ 1.800). Com isso, ele não enfrentaria Cigano no fim de maio. 

Cigano treina com Minotauro para defender cinturão. Veja fotos

Overeem não compareceu ao tribunal por estar presente na entrevista coletiva do UFC 146, mas foi defendido no tribunal pelo advogado David Chesnoff, que ficou conhecido por ter representado estrelas como Leonardo DiCaprio, Lindsay Lohan, Paris Hilton, Mike Tyson e Shaquille O'Neal.

Leia tudo sobre: CiganoOvereemUFCDana White

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG