Depois de anunciar aposentadoria como lutador, brasileiro irá integrar a Comissão Atlética do Estado de Nova Jersey

Josh Hedges/UFC
Após anunciar aposentadoria como lutador, Ricardo Cachorrão (foto) será juíz de MMA
O faixa-preta Ricardo Cachorrão anunciou sua aposentadoria como atleta de MMA na última semana, depois de ser derrotado por Mike Pyle no UFC 128. Mas se engana quem pensa que o lutador vai se afastar do esporte. Na carta que anunciava o fim de sua carreira como profissional, Cachorrão já falava que iria prosseguir no meio das lutas.

“Vou continuar apoiando totalmente o UFC como treinador e, claro, como grande fã”, dizia o lutador em um trecho da carta. Porém, para surpresa de muitos, o brasileiro irá seguir no MMA de uma forma inusitada. Em entrevista ao programa de rádio norte-americano ProMMA, o Cachorrão anunciou que será juiz lateral da Comissão Atlética de Nova Jersey. Esta será a primeira vez que um ex-lutador do UFC integra o quadro de um órgão regulador do esporte.

Ricardo Cachorrão, de 34 anos, é faixa-preta de jiu-jítsu e afirmou que irá trabalhar para melhoria dos julgamentos ao final dos combates, onde na maioria da vezes os juízes tem como base apenas o boxe.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.