Publicidade
Publicidade - Super banner
Lutas
enhanced by Google
 

Refinaria de Manguinhos inaugura CT para profissionais de MMA

Projeto social conta com 200 jovens praticando diversas modalidades de luta. Eles poderão assistir a treinos de campeões mundiais

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

A refinaria de Manguinhos inaugurou nesta quinta-feira um centro de treinamento de MMA (Mixed Martial Arts ou, em português, artes marciais misturadas), com a presença de grandes nomes do esporte como Pedro Rizzo, o coordenador do projeto, e Marco Ruas, que foi homenageado com uma placa. Um octógono e alojamento para seis lutadores foi construído no pátio da refinaria , permitindo que as crianças integradas no projeto “Usina da Cidadania” possam treinar e, em seguida, observar o trabalho dos profissionais. Entre os patrocinados que treinarão no local está também o campeão dos penas, José Aldo, além de Glover Teixeira e Rafael Feijão.

Vicente Seda
Jonathan Silva, de 15 anos, é fã de José Aldo e pratica judô e muay thai em Manguinhos
Por ano, o projeto, que existe desde 1997, atende cerca de 500 crianças e conta com núcleos em diversas áreas como cultura e inclusão digital. A popularidade da luta entre os jovens pode ser medida pela velocidade com que as inscrições foram preenchidas: as 200 vagas se encerraram em duas semanas, com mais 100 crianças na lista de espera. Convocado para o discurso de inauguração, Rizzo fez até comparação com os tempos em que treinava futebol na Gávea.

“Eu fazia escolinha de futebol no Flamengo, a gente jogava num campo de terra, e ao lado tinha um de grama. Ali treinavam Zico, Júnior e muitos outros que eram meus ídolos. Aqui sempre achei que deveríamos ter algo parecido e agora teremos, pois as crianças poderão ver profissionais, campeões mundiais, treinando. Vocês (alunos) serão os maiores beneficiados com esse centro de treinamento”, disse Rizzo, que comanda o núcleo com prática de diversas modalidades de luta como jiu-jitsu, judô, luta olímpica, muay thai e até capoeira.

Vicente Seda
Jonathan Silva, de 15 anos, é fã de José Aldo e pratica judô e muay thai em Manguinhos
Depois de uma rápida aula inaugural no octógono, o ringue de MMA, as crianças deixaram o espaço para duas curtas lutas, com direito a socos para valer e sangramento. Israel Estásio perdeu para Guilherme Viana, enquanto Leandro PQD bateu Elias Figueiredo. Já longe dali, pois não foi permitido que os menores assistissem aos combates, Jonathan Silva, de 15 anos, lamentava a ausência de José Aldo, seu ídolo e com quem se parece bastante. No UFC Rio, que acontece no próximo dia 27 na Barra da Tijuca, ele torcerá por outro atleta que admira, Maurício Shogun Rua, que faz revanche contra Forrest Griffin. Morador de Ramos, ele afirma que entrou no projeto para aprender MMA. Quer ser lutador, mas não se envergonha ao admitir que é impossível não sentir um pouco de medo.

“Sinto um pouco, né? Mas estou tranquilo. Vi algumas lutas na televisão e gostei. Mas dá medo sim. Na hora do treino eu procuro me concentrar e não pensar nisso. Nunca tinha praticado luta, agora faço judô e muay thai. Acho que sou bom em pé e no chão também. Se não der certo como lutador, vou continuar estudando, me formar e ver o que vou fazer. Mas a princípio quero lutar mesmo”, disse o possante de 1,66m e 52kg de pura confiança.

Lenda do esporte, Marco Ruas, que foi professor de Rizzo, elogiou a iniciativa e afirmou que hoje o esporte é muito diferente de sua época. "Na minha época, se você dizia que era lutador de vale-tudo, todos te olhavam como se fosse maluco, brigador de rua. O Pedro (Rizzo) para mim é como um filho. Era gordinho, preguiçoso e eu dava aula para poucos alunos, pois acredito que o treino tem de ser duro. De 50, ficavam dois, três e um deles foi o Pedro. Não ganhei dinheiro, mas ganhei 'filhos'. Daqui vão sair campeões. Fiquei emocionado com a homenagem, nem consegui falar muito, a boca secou", disse.
 

Leia tudo sobre: MMAUFCMarco RuasPedro Rizzo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG