Publicidade
Publicidade - Super banner
Lutas
enhanced by Google
 

Pacquiao vence Mosley e defende cinturão

O filipino dominou Shane Mosley, venceu na decisão dos juízes, e se firmou como o maior pugilista da década

Eduardo Oliveira, iG São Paulo |

undefined
Manny Pacquiao vence Shane Mosley e defende cinturão
O filipino Manny Pacquiao mostrou, na madrugada deste sábado (7), em Las Vegas, porque é considerado o melhor pugilista da última década. Diante Shane Mosley, o “Pacman”, como é conhecido, dominou completamente o norte-americano e venceu o combate na decisão unânime dos juízes (parciais de 120x108, 120x107, 119x107). Com o triunfo, Pacquiao defendeu com sucesso o cinturão dos meio-médios da Organização Mundial de Boxe (WBO) e aumentou sua invencibilidade para seis anos sem derrota e 14 vitórias consecutivas.

 

A luta
Com desvantagem na envergadura, Pacquiao usou sua habitual velocidade para golpear e sair do raio de ação de Mosley. Após um primeiro assalto equilibrado, Manny voltou com tudo no segundo round e ditou o ritmo do combate a partir de então, inclusive conseguindo um knockdown na terceira parcial.

Com o passar da luta, o filipino se acomodou e apenas controlou o duelo. Até que no décimo assalto, Pacquiao foi surpreendido: após um clinch, Shane Mosley o empurrou, e Manny perdeu o equilíbrio, mas o árbitro central, de forma equivocada, abriu a contagem protetora. O “Pacman” se irritou e partiu para a luta franca, levantando o público presente no MGM Gran Garden Arena. Nos dois últimos rounds, Pacquiao foi mais agressivo, buscou o nocaute, mas sem sucesso. Mesmo assim, Manny saiu vitorioso na decisão unânime dos juízes.

No mesmo evento, na luta que antecedeu o duelo entre Pacquiao e Mosley, o mexicano Jorge Arce derrotou o porto-riquenho Wilfredo Vázquez Jr por nocaute técnico no décimo assalto e conquistou o cinturão dos pesos super-moscas da Organização Mundial de Boxe (WBO)

 

Leia tudo sobre: boxepacquiaoshane mosley

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG