Publicidade
Publicidade - Super banner
Lutas
enhanced by Google
 

"Irresponsabilidade" de Aldo pode criar mal-estar com o Flamengo

Campeão do UFC esquece de vestir a camisa do novo patrocinador quando resolve comemorar com a torcida

Hilton Mattos e Rodrigo Farah, iG Rio de Janeiro |

A inusitada comemoração de José Aldo no UFC Rio correndo para os braços da galera na Arena HSBC após o nocaute em Chad Mendes já era algo premeditado. O lutador da Nova União, que defendeu pela quinta vez o cinturão dos penas no maior evento de MMA do mundo, revelou após a luta que a ideia surgiu na caminhada para octógono. Sua “irresponsabilidade”, como admitiria mais tarde, pode lhe causar um mal-estar com o Flamengo , já que na confusão ele esquecera de vestir a camisa do clube, seu novo patrocinador.

Irritado, Dana White demite rival de Belfort após derrota no Rio

Getty Images
José Aldo se joga na torcida após vencer Chad Mendes
Aldo revelou que entrou no ginásio empolgado com o grito da torcida. Personagem central da segunda edição do UFC Rio, o aluno de Dedé Pederneiras disse que se sentiu em um estádio de futebol. Mesmo concentrado, conta que se imaginou no meio do público em caso de vitória. Como a luta foi conquista com um nocaute, o que ainda não tinha acontecido no UFC, ele se descontrolou e quando viu a porta do cage aberta, não pensou duas vezes:

Belfort faz campanha para Disque-Denúncia e chora ao lembrar irmã

Getty Images
José Aldo nocauteia Chad Mendes no UFC Rio
“Foi tudo de caso pensado já. Eu lutava ao som de ‘ô, ô, ô, vai pra cima dele, Aldo’ (paródia de um grito de guerra da torcida rubro-negra, trocando Mengo por Aldo). Eu tinha que me concentrar na luta, mas quando acabou, não tinha outra maneira melhor de comemorar do que pular na galera”, conta o lutador, rindo, para em seguida fazer um mea-culpa e reconhecer os riscos da sua ousadia. “Foi uma irresponsabilidade minha, confesso, mas ainda bem que não aconteceu nada”.

Vitor Belfort emenda noite e toma café com Joana Prado em padaria

Se fosse apenas um ato de irreverência, o contexto da festa apagaria a comemoração. Aliás, ficou até simpático, pois acabou reforçando no lutador uma imagem de ídolo de um esporte que cresce a cada dia no Brasil. O problema foi que ele esquecera de honrar os compromissos profissionais com o seu clube do coração e novo patrocinador.

O Flamengo mandou fazer uma camisa especial para Aldo vestir na comemoração. O combinado, segundo Dedé, era ele usá-la no ringue depois do combate. “Só que ele naquela confusão esqueceu. A camisa está aqui, olha”, exibe Dedé, mostrando a camisa rubro-negra com o nome do campeão escrito nas costas. Eu entrei com ela no bolso da calça para ele vestir depois”, completou o treinador e empresário de Aldo, num misto de constrangimento e emoção por mais uma vitória do peso pena.

 

Leia tudo sobre: UFCufc riojosé aldochad mendesflamengo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG