Lutador brasileiro, ex-campeão do WEC e ex-desafiante ao cinturão do UFC, é acusado de abuso sexual e atentado ao pudor

Hermes França será julgado dia 12 de julho
Josh Hedges
Hermes França será julgado dia 12 de julho
A quarta-feira, 19 de maio, foi conturbada para os atletas de MMA nos Estados Unidos. Depois do ex-campeão do UFC,  Ricco Rodriguez ser preso por agredir um taxista e resistir a prisão , o brasileiro Hermes França também se envolveu em problemas com a policia norte-americana. O faixa-preta, que é ex-campeão do extinto WEC e ex-desafiante ao cinturão do UFC, foi detido por abuso sexual e atentado ao pudor. O lutador, de 36 anos, se entregou as autoridades no Estado de Oregon, onde responderá o processo em nove acusações, sendo sete de abuso sexual em primeiro grau e duas de atentado ao pudor em segundo grau, por ter relações sexuais em lugar proibido.

De acordo com o distrito policial, onde o lutador está preso, a fiança de Hermes foi fixada em US$ 250 mil (cerca de R$402 mil), e o julgamento está marcado para 12 de julho, no Tribunal do Condado da cidade de Clackamas, no Estado de Oregon.

Com os problemas judiciais, Hermes França, que estava com luta marcada, para o dia 10 de juho, contra Drew Fickett, no evento canadense MFC teve seu contrato rescindido com a organização.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.