Guia do MMA: conheça regras do esporte que mais cresce no mundo

iG ajuda leitor a entender o que acontece em cima do octógono e quais são os principais destaques dessa modalidade

iG São Paulo | 02/02/2011 07:20

Compartilhar:

Considerado o esporte que mais cresce no mundo, o MMA (Mixed Martial Arts) vem conquistando cada vez mais público no mundo inteiro. Por isso, o iG fez um guia para explicar como funciona essa modalidade, quais são as regras, quais são os pesos e outros detalhes que facilitam o entedimento das lutas.

A próxima oportunidade de ver como são esses confrontos é no UFC 126, no dia 6 de fevereiro, à 1h (de Brasília). O canal Combate transmite ao vivo, e o iG faz a cobertura do evento diretamente de Las Vegas.

1) O primeiro passo para acompanhar o MMA é entender que esse esporte não pode mais ser chamado de vale-tudo. Apesar de ter origem nessa modalidade, uma série de discussões com várias comissões esportivas dos Estados Unidos determinou 32 regras para que os confrontos sejam mais leais e menos prejudiciais aos lutadores. Antes, era possível ver a mesma pessoa lutar no mesmo dia cerca de três vezes. Hoje, isso é proibido no UFC e cada desafiante luta em média uma vez a cada dois meses e meio. Há a possibilidade desse tipo de competição voltar a acontecer no Strikeforce ainda este ano.

2) O MMA é uma mistura de artes-marciais. O lutador sobe ao octógono para mostrar suas habilidades em categorias como luta olímpica, boxe, muay thai, taekwondo, caratê, jiu-jitsu, judô e outras especialidades. Os lutadores se enfrentam em três rounds de cinco minutos em um confronto normal e cinco rounds de cinco minutos quando a luta vale título no UFC e no Strikeforce, os dois principais campeonatos da modalidade. Há outros eventos que não seguem essa regra.

3) Antes e depois de se enfrentarem, os lutadores passam por uma bateria de exames que vai desde anti-doping e HIV até uma ressonância magnética para ver se há algum problema de saúde com o atleta. Durante os confrontos, cinco médicos ficam ao lado do octógono para tomar conta dos lutadores. Desde 2001, quando o MMA foi reformulado, o ferimento mais grave dentro da jaula foi um braço quebrado. Por ter como alvo não só a cabeça, os danos ao cérebros são menores em relação ao boxe. Em relação à orelha, é possível fazer um tratamento para que a parte do corpo não fique inchada.

4) O UFC é o maior campeonato de MMA do mundo e enfrenta a concorrência, principalmente, do Strikeforce nos Estados Unidos. Cada lutador tem contrato com uma dessas franquias e não pode aparecer em um evento diferente durante a vigência do seu vínculo. No Brasil, há outros torneios, como o Jungle Fight e o Shooto Brasil.

Vitor Belfort treina para luta contra Anderson Silva

5) São sete categorias de peso no UFC e no Strikeforce. O galo conta com lutadores de até 61 kgs. O pena tem os que pesam até 66 kgs. Nos leves, o máximo determinado é de 70 kgs. Há ainda os meio-médios (até 77 kgs), os médios (até 84kgs), os meio-pesados (até 93 kgs) e os pesados (até 120 kgs). Há ainda o super-pesados e o mosca, que não estão no UFC.

6) O Brasil tem três campeões atualmente. José Aldo Junior detém o cinturão dos penas, Anderson Silva, dos médios, e Maurício Shogun Rua, dos meio-pesados. No Strikeforce, Ronaldo Jacaré é campeão dos médios e Rafael Feijão dos meio-pesados.

7) Cada dia de luta no UFC, há o chamado card, que é composto, em média, por cinco lutas principais, que são transmitidas para 147 países em 20 línguas diferentes. O UFC tem sua marca avaliada em US$ 1 bilhão, segundo a revista Forbes.

8) Há cinco maneiras de se vencer uma luta. Por pontos (decisão unânime ou dividida), nocaute, nocaute técnico, finalização e desistência do adversário, por problemas médicos ou sangramento excessivo.

9) Conheça algumas das principais entre as 32 regras do MMA, que são fiscalizadas por quatro juízes (um dentro do octógono, três fora).
- Não vale cabeçada, dedo no olho, mordida e puxar o cabelo
- Não vale atacar a boca do adversário com a mão aberta
- Não vale atacar a virilha do adversário
- Não vale enfiar o dedo em qualquer orifício ou corte do lutador
- Não vale manipular as articulações dos adversários, atacar a coluna ou a nuca
- Não vale usar a ponta do cotovelo e atacar a garganta
- Não vale atacar a garganta, beliscar e arranhar e agarrar a clavícula
- Não vale chutar ou dar joelhada na cabeça do adversário no chão
- Não vale atacar o rim do adversário
- Não vale arremessar o oponente de cabeça no chão, nem atirar o adversário para fora do octógono
- Não vale segurar o calção e luvas e nem cuspir
- Não pode segurar na grade do octógono
- Não vale atacar adversário no intervalo, após a luta ou quando ele está sob cuidados dos juízes
- O corner não pode interfirir na luta, nem jogar a toalha

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo