Tamanho do texto

Luta no UFC 132 valerá o cinturão do peso galo e acontece em Las Vegas, no dia 2 de julho

Dominick Cruz não vê a hora de enfrentar Urijah Faber, queridinho de boa parte dos fãs do UFC. O norte americano defenderá o seu cinturão do peso galo no evento que tem o número de 132, marcado para o dia 2 de julho, em Las Vegas, Nevada, nos Estados Unidos. Ele promete um lutador completamente diferente do que foi em 2007, quando perdeu para Faber, seu único revés da carreira.

Cruz admite que não tem um bom relacionamento com Faber, mas nega que isso o deixa com uma vontade especial. Para ele, toda luta tem o mesmo sentimento. Foi o que ele disse em coletiva de imprensa concedida nos Estados Unidos.

Dominick Cruz defende cinturão no UFC 132, em julho
Josh Hedges/Zuffa LLC/Divulgação
Dominick Cruz defende cinturão no UFC 132, em julho
“Eu faço um bom trabalho, sem levar para o lado emocional. Mesmo que eu não tenha um relacionamento muito bom com Faber, eu vou entrar no octógono para fazer um trabalho como se fosse contra qualquer outro lutador. Bato forte do mesmo jeito em quem eu gosto e não gosto”, explicou Cruz, que não afastou a possibilidade de o encontro melhorar a amizade entre eles. “Nós vamos ver como a luta vai rolar. Depois vejo isso”.

Veja as últimas notícias do UFC na página especial de lutas do iG Esporte

De olho na revanche, Cruz afirma que está muito mais completo e pede para que Faber esteja preparado para um encontro completamente diferente.

“Você pode olhar para as minhas lutas e ver uma grande diferença desde que lutei com ele. No Jiu-Jitsu, no Ground and Pound e no Wrestling. Até meu corpo mudou, você pode mudar. São quatro anos, sabe? Tudo vai ser diferente desta vez. Ele vai lutar com uma pessoa completamente diferente”.

Dominick também relatou que tem tido muito sacrifício para bater o peso ideal, mas que mesmo assim ainda acha que está na categoria certa, no até as 61 kgs.

“A divisão cresceu muito. Significa muito representar essa categoria. Estou cortando muito peso e tem sido muito, muito difícil para cortar peso. É quase o sacrifício de lutar. Mas sinto que estou bem na categoria, é um peso verdadeiramente bom para mim”, completou.

O UFC 132 também contará com a luta do brasileiro Wanderlei Silva contra o norte-americano Chris Leben, com o duelo entre Ryan Bader e o lendário Tito Ortiz, além do encontro no card preliminar que coloca o também brasileiro Rafael dos Anjos diante do australiano George Sotiropoulos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.