Dana White anuncia Velásquez x Cigano para estreia na TV aberta

Brasileiro disputará o título dos pesados contra o norte-americano no dia 12 de novembro

Rodrigo Farah, iG São Paulo | 02/09/2011 14:31

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Foto: UFC

Junior Cigano e Cain Velásquez duelarão pelo título dos pesados do UFC

O brasileiro Junior Cigano é a aposta do UFC para seu programa de estreia na Fox. Nesta sexta-feira, o presidente Dana White anunciou o combate entre o catarinense e o campeão dos pesados, Cain Velásquez, na entrada do torneio na TV aberta dos Estados Unidos, marcada para o dia 12 de novembro, na Califórnia.

“Foi uma decisão que tomamos junto com a Fox. Queríamos começar da melhor maneira possível e este é o cinturão mais nobre que nós temos, o de maior prestígio. Não poderia estar mais motivado com isso”, afirmou Dana White por meio de teleconferência.

Exclusiva: Ex-vendedor de picolés, Cigano usa fama por chance de cinturão

A grande novidade fica por conta que esta será a única luta da noite. A transmissão irá durar uma hora com vídeos promocionais antes do duelo. O combate em si terá até cinco rounds de cinco minutos.

“Precisaremos de um tempo para educar o público que não está acostumado ao MMA. Vamos explicar melhor e faremos um grande show para todos. É uma superluta e será sensacional”, completou White.

A princípio, Cain Velásquez e Cigano se enfrentariam no dia 19 de novembro. Havia especulações que Anderson Silva participaria da estreia do UFC na Fox uma semana antes. Mas de acordo com o Dana White, antecipar o combate dos pesados foi a decisão “mais correta”.

O contrato assinado com o UFC dá direito à Fox de transmitir quatro eventos de grande porte do UFC por ano (o restante continuará ligado ao pay per view). O canal também passará outros cards menores, como o UFC Fight Night e duas temporadas por ano do reality show “The Ultimate Fighter”, que contará com lutas ao vivo a cada episódio.

Os valores não foram divulgados, mas especula-se que a rede de televisão desembolsará 90 milhões de dólares por ano, o que deixaria o UFC com mais de R$ 1 bilhão pelo acerto. Vale lembrar que a parceria não valerá para transmissões no Brasil.

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo