Brasileira perdeu o cinturão do Strikeforce pelo uso de esteroides anabolizantes no fim do ano passado

Strikeforce/Divulgação
Cris Cyborg celebra vitória sobre Yamanaka em 16 segundos de luta
Considerada a melhor lutadora de MMA do mundo, Cris Cyborg continuará afastada do Strikeforce por mais um longo período. Nesta segunda-feira, a paranaense teve seu recurso pela diminuição da pena por doping negado e assim ficará afastada por um ano do mundo das lutas.

iG Entrevista: Após doping, Cyborg planeja retorno com superluta

Cyborg entrou com a apelação na Comissão Atlética da Califórnia admitindo o erro e pedindo pela queda da punição para seis meses. “Eu cometi um erro. Não aprovo o uso dessas substâncias”, afirmou a brasileira em sua defesa.

Veja também: Rousey vence duelo de musas e conquista cinturão do Strikeforce

Um dos comissários ainda foi favorável à diminuição da pena de Cyborg , mas os outros dois membros não concordaram e mantiveram a decisão da pena por um ano. Com isso, ela só estará livre para voltar ao Strikeforce no fim de dezembro.

A atleta testou positivo para esteroides anabolizantes após a vitória sobre a japonesa Hiroko Yamanaka do dia 17 de dezembro. O resultado da luta foi anulado, e a brasileira ainda perdeu o cinturão do Strikeforce.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.