O iG preparou um guia dos combates e perguntou a opinião sobre as lutas de estrelas como Vitor Belfort e Junior Cigano

O card principal do UFC Rio terá a presença de alguns dos maiores nomes do MMA mundial. Além da disputa do cinturão dos médios entre Anderson Silva e Yushin Okami, o evento na Arena HSBC contará com importantes combates das categorias pesado e meio-pesado.

Infográfico: Saiba como chegar ao UFC Rio e como ver pela televisão

O iG realizou uma análise das três principais lutas da noite e ainda perguntou a atletas consagrados, como Junior Cigano e Vitor Belfort, o que eles acham dos combates. Confira a análise completa:

Anderson Silva x Yushin Okami
A missão de Yushin Okami não será nada fácil no evento principal da noite. Para ser campeão dos médios, o judoca terá que superar Anderson Silva, o atleta mais criativo da modalidade. O brasileiro também é dono da maioria dos recordes do UFC e considerado o principal lutador de história da franquia. Como se não bastasse, Anderson ainda terá o apoio de quase 15 mil pessoas na Arena HSBC.

Rodrigo Minotauro (esq.) tenta mostrar que pode continuar entre os tops do UFC
Divulgação/UFC
Rodrigo Minotauro (esq.) tenta mostrar que pode continuar entre os tops do UFC
Para superar o quadro favorável a Anderson, Okami aposta em seu eficaz jogo de quedas e nos treinamentos com o polêmico Chael Sonnen, que quase derrotou o Aranha no ano passado. Anderson Silva, por sua vez, precisa realizar apenas mais do mesmo quando entrar no octógono. O paulista deverá manter o combate em pé e procurar o nocaute para satisfazer os fãs no Rio de Janeiro. Ainda há a expectativa de algum golpe cinematográfico, como o chute frontal usado para derrotar Belfort em fevereiro.

Anderson Silva: "Minha derrota não estragaria o UFC Rio"

Análise do Vitor Belfort: “O caminho do Anderson vai ser o chute e a joelhada. O Okami leva certo perigo com as mãos, mas o Anderson também é muito habilidoso no boxe. Ele vai conseguir atrair o Okami pro jogo dele”.

Ingressos do UFC Rio chegam a custar R$ 6 mil nas mãos dos cambistas na Arena HSBC

Análise do Junior Cigano: “O Anderson nem se fala. Já teve grandes desafios. O Yushin Okami é um cara bem perigoso. Todos que treinam com ele falam que é bem forte, mas o Anderson está acima disso. Ele estuda mesmo a arte e gosta de se testar ao máximo”.

Análise do Marco Ruas: “Vai ser uma luta dura, mas acho que não tem condição. O japonês vai tentar levar o Anderson para o chão, mas o Anderson vai machucar”.

Maurício Shogun x Forrest Griffin
A pergunta que a maioria dos fãs fazem para este combate é: Qual Shogun aparecerá no octógono? O Shogun destruidor, que atropela seus oponentes com golpes explosivos e muita agressividade? Ou o Shogun fora de forma, que acaba derrotado?

Rodrigo Minotauro (esq.) tenta mostrar que pode continuar entre os tops do UFC
Divulgação/UFC
Rodrigo Minotauro (esq.) tenta mostrar que pode continuar entre os tops do UFC
Ex-campeão dos meio-pesados, o curitibano terá que superar o algoz de sua primeira luta no UFC, conhecido por ser um dos atletas mais constantes da franquia. Forrest Griffin tentará vencer o combate por pontos embalado por muita pressão sobre o brasileiro. Mas Shogun tem tudo para vencer o duelo se encontrar a distância certa e encaixar seus golpes.

Análise do Vitor Belfort: “O Shogun tem boa chance de nocautear. Ele só não pode entrar no jogo do Forrest, que é a enrolação. Ele tem que encontrar uma distância boa, pois o Forrest é muito alto e vai querer manter o espaço na trocação”.

Análise do Junior Cigano: “O Shogun é um grande campeão. Quando ele perdeu para o Griffin na primeira luta tinha alguma coisa de errado e ele vai provar isso no sábado. Aquilo foi só um acidente e, pelo o que vi, ele está muito bem”.

Análise do Marco Ruas: “Vai depender muito de como o Shogun estará, não acompanhei o treino dele. Mas é um lutador perigosíssimo, valente, chuta forte, se movimenta bem no chão ou em pé. E o Griffin tem basicamente as mesmas características, muito grande para o peso. Normalmente pesa 108kg e vai para 93. Cara alto, raçudo. A luta é dura para os dois”.

Rodrigo Minotauro x Brendan Schaub
Se esta luta fosse cinco anos atrás, Minotauro passearia no ringue e venceria em grande estilo. Mas a proximidade do fim da carreira do brasileiro aliada à boa sequência do rival colocam Rodrigo como azarão. Apesar de se mostrar em forma e muito veloz nos treinamentos, o baiano de 35 anos tentará levar a luta para o chão, onde é quase imbatível.

Rodrigo Minotauro (esq.) tenta mostrar que pode continuar entre os tops do UFC
Divulgação/UFC
Rodrigo Minotauro (esq.) tenta mostrar que pode continuar entre os tops do UFC
Já Brendan Schaub chega para o UFC Rio apoiado por quatro triunfos consecutivos, sendo três por nocaute. O ex-jogador da NFL tentará manter a luta em pé para repetir o que fez em sua última aparição, quando mandou o também veterano Mirko Cro Cop para a lona.

Rodrigo Minotauro treinou com foto de Schaub colada no saco de pancadas

Análise do Vitor Belfort: “Será arriscado para o Minotauro trocar golpes com o Schaub, que é forte e novo. Mas se ele levar a luta para chão, acho que finaliza bem rápido”.

Análise do Junior Cigano: “O Minotauro está em excelente forma. Ele está muito bem e vem fazendo sparrings de alto nível. Senti isso na pele quando treinamos. O Rodrigo me deixava cansado nos treinos. Acho que vai surpreender a todos”.

Análise do Marco Ruas: “Eu acho que o cara [Schaub] não vai aceitar o chão. Vai querer fazer a luta em pé, bater e sair, bater e sair. Mas o Minotauro também não pode sair logo tentando agarrar, é burrice. Acredito que vai trocar também, é valente, está treinando para isso, mas é outro que não sei dizer como está, teve uma cirurgia no quadril. Agora, ele tem um coração tão grande que eu colocaria o meu dinheiro nele. É coisa de leão”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.