Publicidade
Publicidade - Super banner
Lutas
enhanced by Google
 

"Celebridade", Vitor Belfort é o lutador mais popular do UFC Rio

Ex-jogador do Flamengo, atleta compara calor da torcida à entrada em campo em um estádio de futebol

Hilton Mattos e Rodrigo Farah, iG esporte |

Carioca, 33 anos, Vitor Belfort ajudou a promover o MMA no Brasil. Campeão dos pesados aos 18 anos, em 1997, ganhou o apelido de Fenômeno e a partir daí fez história no mundo das artes marciais mistas e fora dos ringues. O namoro com a famosa policial Marinara, a participação em um reality show e o casamento com a modelo Joana Prado, que interpretava a Feiticeira, o transformaram em celebridade.

Belfort vira especialista em treinos com campeões antes das lutas

Hilton Mattos
Vitor Belfort conversa com a sua equipe de técnicos no hotel onde está hospedado, no Rio
Sábado, ele pisa o octógono para enfrentar Anthony Johnson na luta que antecede a principal do UFC Rio , entre José Aldo e Chad Mendes. Ainda que Aldo seja o atual detentor do cinturão da categoria pena e defenderá o título pela quinta vez, Vitor é o atleta mais popular do evento.

Infográfico: Veja como chegar e assistir ao UFC Rio no sábado

“Vou entrar sentindo o apoio da galera. O público vai prestigiar, sei que estará lá para ver os brasileiros e aí farei a minha parte. Para isso estou treinando forte”, disse Vitor, em entrevista ao iG no hotel onde ele e os demais lutadores estão hospedados na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Se por um lado o faixa preta de jiu-jítsu do lendário Carlson Gracie comemora o retorno ao Brasil – enfrentou e derrotou Wanderley Silva na única edição realizada em São Paulo, em 98 -, seu corner está preocupado. A lenda Ray Sefo, ex-campeão do K1 – principal evento de trocação do mundo -, alerta sobre os perigos do assédio do povo brasileiro.

Hilton Mattos
Ray Sefo treina Vitor na luta em pé
“Esta pressão por ele lutar em casa e ter que vencer, já que fará a segunda luta mais importante, pode prejudicá-lo. Por isso, temos trabalhado bem a cabeça dele, mostrando que ele não deve ver isso como pressão. Passamos muito tempo falando coisas positivas para ele”, disse Ray Sefo.

Antes de se tornar lutador de Vale-Tudo, Vitor tentou a sorte no futebol. Rubro-negro assumido, assim como José Aldo, jogou nas divisões de base do Flamengo. Foi contemporâneo de Juan. Na verdade, reserva do zagueiro que hoje atua no Roma, da Itália. Por tudo isso, já compara sua entrada no ringue à de um jogador saudado pela torcida em um estádio.

“Será emocionante. O carinho do público é sempre bom. Nunca lutei no meu estado, só torneio de jiu-jítsu. MMA será a primeira vez. Estou ansioso em trocar esta energia com a galera”, disse Vitor.
 

Leia tudo sobre: UFCufc riojosé aldochad mendesvitor belfortRay Sefo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG